Luís Gomes, da Telstar

0
472
Luís Gomes

Reconhecimento de uma carreira comercial caracterizada pela inovação e o bom gosto

Recordo-me com saudade na juventude de ser um hábito nos anos 60 entre colegas que se passeavam à noite normalmente na praça da República, fazer um passeio ao Borlão para ver a montra da Telstar, onde se exibiam especialmente os modelos das aparelhagens sonoras da BEO (Bang & Olufsen). Era e é uma famosa marca dinamarquesa que se distinguia pelo seu design e pela qualidade do som que havia sido trazido para a nossa cidade por Luís Gomes.
Depois, no início da revolução informática nos anos 80, também foi a Telstar que se distinguiu por apresentar logo e fazer a sua vulgarização, os primeiros computadores Apple II, uma caixa que se distinguiu pela inovação no sistema operativo e pelas suas linhas design diferentes dos computadores caixote da época, baseados na tecnologia MS-DOS.
Mas a verdadeira revolução foi acompanhada pela Telstar com o lançamento em meados da década da primeira metade dos anos 80 dos primeiros Macintosh, conhecidos por Mac´s, que traziam várias inovações, mas também uma coisa a que se chamava nos Estados Unidos de “mouse” (rato). Ainda recordo a alegria de Luís Gomes na primeira apresentação destes Mac´s numa exposição no GAT na nossa cidade, perante o espanto da maioria dos visitantes. Depois iria vulgarizar esta máquinas ao longo de décadas e mesmo fazer software para contabilistas usando como plataforma os Mac´s que tinham grande facilidade de operação. Quando foi a febre as rádios piratas eis que aí também esteve nos primeiros tempos.
Faleceu há dias depois de uma carreira comercial inolvidável caraterizada pela inovação e o bom gosto. Reconhecemos que ele deu um grande contributo às experiências mais inovadoras e criativas na sua cidade. ■