Mais de 3000 crianças deram a “volta ao mundo” na Mata

0
712
Ana Costa Faro dinamizou a hora do conto

Milhares de crianças participaram em várias actividades organizadas por diversas entidades para assinalar o Dia da Criança.
A Mata Rainha D. Leonor recebeu, entre 29 de Maio e 1 de Junho, a Semana de Animação Infantil, por onde passaram mais de 3000 crianças. Tendo por mote a Volta ao Mundo, a Mata transformou-se num parque de diversões com insufláveis, jogos, dança, contos, teatro e actividades desportivas. Houve também exibições com cavalos e cães da GNR, assim como lições de condução por elementos da PSP.
No local esteve exposta uma peça de “land art” com a figura de um peixe gigante feito em canas e cordas, onde as crianças podiam depositar as garrafas de plástico. Criada por Rita Teresa Silva, Uli Wendl e Sonya Wendl, a peça estará também exposta no Parque D. Carlos I e é intenção dos seus criadores que fique, durante o Verão, na praia da Foz do Arelho para sensibilizar os veraneantes para a limpeza daquela estância balnear.
No evento, organizado pelos Pimpões, participaram as escolas e outras entidades ligadas à infância. A ajudar na dinamização das actividades estiveram os alunos dos cursos técnico-profissionais da ETEO, da Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro e do Colégio Rainha D. Leonor.

Um hospital dos pequeninos

A sala de espera das consultas externas do Hospital das Caldas transformou-se em hospital dos bonequinhos para assinalar o Dia da Criança. Médicos e enfermeiros simularam todo o funcionamento de forma perceptível para os mais novos, que aderiram com entusiasmo à iniciativa.
O percurso iniciava-se à porta do edifício, onde estava estacionada a carrinha da VMER, assim como alguns profissionais de saúde que prestavam os primeiros socorros. Seguia-se a admissão do doente e o posto de triagem. As crianças, com os respectivos bonecos, entravam depois nos consultórios médicos e seguiam para a sala de tratamentos ou para fazer exames complementares, como radiografias. A zona de gessos era uma das mais concorridas, com as crianças a substituírem-se aos bonecos na hora de engessar.
Já no bloco operatório, os médicos devidamente equipados mostravam como se fazem as intervenções cirúrgicas. No local havia ainda folhetos de sensibilização para os maus tratos nas crianças.
“Esta iniciativa é uma forma de desmitificar o mito da bata branca”, disse à Gazeta das Caldas Jacinta Mendes, médica interna de Pediatria.
Também a Cooagrical assinalou o Dia da Criança dando destaque à prática do desporto aliada a uma alimentação saudável. As actividades decorreram nas piscinas municipais e dos Bombeiros e nos Pimpões, e contaram com o apoio da Frutalvor e do Centro de Educação Especial Rainha D. Leonor.