Mercado Medieval com recorde de associações a participar

0
414
Esta edição alude a um escândalo de bigamia do século XIII

Esta edição tem por temática a guerra das rainhas e irá decorrer durante 11 dias

Este ano serão 19 as tabernas instaladas no recinto da cerca disponibilizando iguarias gastronómicas, asseguradas pelas coletividades de todas as freguesias do concelho. Outras associações, como a Óbidos Hub, vai apresentar, pela primeira vez, os “Aguadeiros de El’Rei”, um grupo de “contrabandistas” que andarão a vender bebidas pelo mercado e trazem uma novidade: a cerveja, que apregoam como “algo muito bom, raro de encontrar e ilegal”.
A Associação Espeleológica de Óbidos voltará a ser responsável pelo acampamento civil e militar da Guarda do Alcaide, onde irão dinamizar uma cozinha medieval em ambiente de acampamento, diversos ofícios, uma área de exposição de armas, alusiva ao reinado de D. Afonso III, e atividades militares medievais adequadas para crianças. O aluguer de trajes e o serviço dos banquetes reais será assegurado pela Associação Josefa de Óbidos, enquanto que a associação Bordar Óbidos participará com artesãos a fazer grinaldas de flores secas. Haverá ainda um acampamento civil e militar, na Praça de Santa Maria.
O evento, que decorre entre 20 e 30 de Julho tem este ano por temática a “guerra” entre as rainhas D. Matilde II e D. Beatriz de Castela, ambas casadas com D. Afonso III, naquele que foi o escândalo de bigamia do século XIII. Os visitantes poderão “fazer parte da História”, integrando a Corte do Rei e assistir ao casamento de D. Afonso III e de Dona Beatriz de Castela e à sua coroação.
A entidade “Ofícios com História”, que tem feito assessoria e consultoria histórica com Óbidos, criou este ano uma residência artística para aperfeiçoar o trabalho dos participantes e, durante o evento, Carlos Oliveira voltará a fazer a escultura de figuras em alto-relevo ao vivo. Também patente no recinto estará a exposição “Embaixadores da Natureza”.
Os bilhetes custam 10 euros para maiores de 12 anos ou 8 euros para crianças entre os 4 e os 11 anos. Trajados à época têm desconto e os munícipes não pagam. ■