No Oeste deram-se as boas-vindas ao ano de 2024

0
220
A passagem de ano na praia da Foz do Arelho recebeu centenas de pessoas

Nas praias ou nas cidades da região, os oestinos viveram a diversão da passagem de ano em eventos com milhares de pessoas, muita animação e o tão caraterístico fogo-de-artifício

As praias do Oeste são, todos os anos, a escolha de uns milhares de pessoas que nesses locais pretendem despedir-se de um ano e dar as boas-vindas a outro.
Na Foz do Arelho, que tem vindo a tentar criar a sua tradição nesta data, o evento cresceu, com a AS Band e o Dj Y.A.M.A. a serem responsáveis por animar o réveillon. A direção do vento também ditou um posicionamento diferente do palco, que tornou o recinto mais espaçoso.
No recinto que foi novamente montado na zona do antigo cais, além do palco e do espaço para dançar, havia um madeiro de passagem de ano, que ficou a arder noite dentro (aquecendo os mais friorentos) e até durante o dia 1 de janeiro, havia comida (não faltou o porco no espeto!) e bebida, mas também, claro está, guloseimas. O que também não faltava era a boa disposição tão caraterística desta data.
Ainda antes das doze badaladas vamos vendo alguns fogos de artifício, mas é a partir da meia-noite que o espetáculo se torna mais belo, com uma série de espetáculos de fogo de artifício ao redor do espelho de água da já de si impressionante Lagoa de Óbidos. Além da organização, este ano, a INATEL também teve o seu próprio espetáculo, o que não tinha ocorrido no ano anterior. Mas a esses juntam-se vários outros, mais longe, mas que são facilmente visíveis quando estamos a dar as boas vindas a um novo ano com os pés na areia da praia da Foz do Arelho.
Os primeiros minutos de 2024 são assim passados a apreciar este espetáculo, em família e com amigos, a celebrar.
Muitos dos que escolhem a Foz do Arelho para passar o ano são autocaravanistas. Segundo o presidente da Junta de Freguesia, Fernando Sousa, este ano foram cerca de 300 autocaravanas que pernoitaram na Foz do Arelho na passagem de ano.
Estes visitantes, que vêm de todo o país, ficam a dormir no parque logo ao lado da zona do cais e aproveitam a animação noturna e a proximidade à Lagoa de Óbidos para, muitos deles, mandarem o primeiro mergulho do ano ou simplesmente aproveitar as vistas para um passeio à beira-mar.
Antes do concerto da AS Band, o autarca subiu ao palco para elogiar e agradecer a parceria entre a Junta, a Câmara e a Associação dos Bares da Foz, que permitiu a realização do evento, com o espetáculo de fogo-de-artifício.
Notando a presença de muitos visitantes que vieram de longe, Fernando Sousa deixou votos de uma boa viagem de regresso.
O presidente da Câmara, Vítor Marques, elogiou “a vontade de fazer coisas que existe no executivo da Foz do Arelho”. O edil caldense deixou ainda os seus votos de um feliz ano novo. “Que sejam bem recebidos e que regressem”, afirmou, acrescentando que apesar das dificuldades que são expetáveis para o novo ano, “se estivermos unidos vamos ultrapassá-las”.
A AS Band trouxe a palco (um camião palco com dimensões consideráveis) um espetáculo musical mas também “teatral” animado. Começou, por exemplo, com uma referência à Casa de Papel.
O reportório musical foi bastante diversificado ao longo da noite, passando por grandes clássicos do pop internacional do século passado pelo fado, até aos temas mais atuais.

Expoeste
Na cidade das Caldas voltaram a haver dois dias de festa de fim de ano, com entradas gratuitas, no pavilhão da Expoeste.
A noite da passagem de ano contou com a animação dos Sai do Chão, uma banda que presta tributo à cantora brasileira Ivete Sangalo e que animou a festa até ao bater das doze badaladas. Aí foi hora do fogo-de-artifício.
A animação continuou com No Maka, seguindo-se a Dupla Mete Cá Sets que atuaram até ao encerramento da noite.
O evento contou com uma adesão considerável e o espetáculo de fogo-de-artifício e a escolha dos artistas foram aspetos elogiados este ano.

Nazaré

A Nazaré é sempre visitada por multidões que ali escolhem dar as boas-vindas ao novo ano

No areal e na marginal da Nazaré é comum a presença de muitos milhares de festeiros que escolhem aquela praia para a noite do réveillon. Na entrada em 2024, animada pelos Usados Com Garantia e Banda Xeques Orquestra, houve um espetáculo de fogo de artifício que durou treze minutos. Mas esse foi o culminar de três dias de festa, com artistas como Jorge Guerreiro e Pólo Norte.
E, como é tradição, no primeiro dia do ano foi apresentada a marcha e os reis do Carnaval da Nazaré de 2024, outro dos grandes eventos anuais da vila. Este ano o mote do Carnaval nazareno é “Tá mea praia alevantada”.
Liliana e Paulo Figueira foram este ano os escolhidos para rainha e rei do carnaval da Nazaré e a marcha geral é da autoria de Vítor Maurício, Nuno Abelha e Tiago Batalha.

São Martinho do Porto

Em São Martinho do Porto ao bater das 12 badaladas houve um espetáculo piro-musical na baía

Na baía em forma de concha o espetáculo piro-musical é, anualmente, um dos grandes atrativos para que milhares de pessoas escolham este destino para o réveillon e este ano não foi exceção, com um espetáculo coordenado entre a luz do fogo-de-artifício e as músicas que se ouviam.
A animação este ano ficou a cargo da Banda Bico d’Obra (com o seu camião palco) e dos dj’s Rui Alex e Keku. Mas a festa começou antes, a aproveitar o último pôr-do-sol de 2023, com um sunset animado pelo dj Paulo Alexandre.
Na última noite do ano, pela marginal ao redor da baía viam-se milhares de pessoas a conviver.

Peniche e Baleal
Em Peniche a Katedral Music foi a banda escolhida para levar a animação à Capital da Onda, com milhares de pessoas a darem as boas-vindas a 2024 na Avenida do Mar. Mas no réveillon também houve farra no Baleal, numa tenda gigante que recebeu atuações musicais ao longo de três dias. ■