O Oeste celebrou o Carnaval com multidões animadas

0
173
A Nazaré é um Carnaval de massas, que atrai multidões

No Oeste destacam-se os Carnavais de Torres Vedras e da Nazaré que contaram, como é hábito, com grandes multidões

No Oeste o Carnaval tem grande expressão especialmente em dois eventos de massas que são as celebrações na Nazaré e em Torres Vedras.
No caso da vila nazarena, por exemplo, o desfile noturno, no sábado, contou com uma moldura humana impressionante e o desfile de domingo mais ainda. As estimativas das autoridades presentes no local apontavam para um total de mais de cem mil pessoas na assistência do desfile na marginal.
“Depois da pandemia, voltámos da melhor forma, com desfiles cheios de espectadores nas ruas da Nazaré”, referiu o presidente da Câmara, Walter Chicharro. “O Carnaval da Nazaré é, cada vez mais, uma marca relevante do município e cresce de ano para ano,” disse.
O facto de homenagear as próprias tradições da vila é amplamente apreciado neste Carnaval.

Torres Vedras é polo de atração
Já em Torres Vedras, no domingo, e segundo a organização, cerca de 55 mil pessoas assistiram ao primeiro corso diurno, no ano em que este Carnaval está a celebrar o seu centenário.
“Os seis carros alegóricos saíram à rua pela primeira vez, apresentando toda a sua sátira junto dos foliões: das agruras do Zé Povinho ao circo da política local, sem esquecer António Guterres (ou “Yoda Guterres”) que tenta pôr ordem no xadrez mundial de uma guerra sem estrelas”.
Na noite de segunda-feira, em Torres Vedras houve o Corso Trapalhão e o Concurso de Matrafonas, a grande figura do Carnaval de Torres Vedras, este ano com 55 participantes.

Tenda em frente ao Mosteiro
Em Alcobaça a tenda em frente ao Mosteiro é também muito procurada para as noites de folia. As festas do Carnaval sénior e do Carnaval das escolas (do pré-escolar ao secundário) também se realizaram na tenda.
Ainda no concelho alcobacense, há a destacar os Carnavais da Benedita e de Alfeizerão, ambos bastante procurados na região e ainda o Carnaval de São Martinho do Porto, este ano com o Festival Pirata, que incluiu um desfile noturno.

Carnaval rima com Bombarral
No Bombarral a folia e a algazarra do Carnaval ficaram entregues aos mais novos, com desfile dos mais novos na manhã de sexta-feira, na Praça do Município.

Quase mil foliões no Cadaval
Pelas ruas do Cadaval também não faltou um grande corso carnavalesco com 25 carros alegóricos e 27 grupos a pé, num total de 920 foliões envolvidos.
Depois do tradicional Baile de Máscaras no parque de viaturas dos Bombeiros Voluntários do Cadaval na noite de segunda-feira, voltou a realizar-se o corso na terça-feira de Carnaval.

Peniche com 600 marchantes
Em Peniche o samba voltou este ano com um corso com 19 grupos, com mais de 600 marchantes nos dois desfiles (de domingo e de terça-feira).
O Carnaval escolar também trouxe alegria às ruas, com as escolas básicas e jardins de infância a desfilarem.
“O Carnaval de Peniche é um momento explosivo para parte significativa da nossa população, mas também para os muitos que nos visitam nesta altura do ano”, salientou o presidente da Câmara Henrique Bertino.

Óbidos é para as crianças
Em Óbidos já é tradição o Carnaval ser assinalado apenas pelo desfile dos mais novos e este ano não foi exceção.
Nos complexos escolares tiveram lugar os desfiles e realizou-se também o já tradicional desfile dos alunos obidenses pelas ruas da vila medieval. ■