Peniche comemora os 38 anos da revolução dos cravos

0
319

Encontra-se a decorrer em Peniche, até hoje, um ciclo de cinema documental tendo por fundo a temática da liberdade.
Pelas 21h30 será apresentado na Capela de Santa o filme “Processo-Crime 141/53 Enfermeiras no Estado Novo”, de Susana Sousa Dias.
Este ciclo, que teve início no dia 21 de Abril, é promovido pela autarquia de Peniche em parceria com a União de Resistentes Antifascistas Portugueses (URAP), ao abrigo de protocolo de colaboração, firmado a 25 de Abril de 2007.
Actualmente estas duas entidades colaboram num projecto de edificação de um memorial evocativo de todos os cidadãos que estiveram presos na prisão política de Peniche durante a vigência da ditadura fascista (1933-1974). O monumento, a erguer na fortaleza, irá conter a listagem de todos os presos.
Desde Março do ano passado que está a ser efectuada uma consulta documental do Registo Geral de Presos, confiado à Direção-Geral de Arquivos/Arquivo Nacional da Torre do Tombo, para proceder ao levantamento das identidades dos presos políticos que cumpriram pena na cadeia do forte de Peniche.
No âmbito das comemorações do 38º aniversário da revolução dos cravos será também inaugurada, amanhã, pelas 17h30, no Centro Interpretativo da Atouguia da Baleia, a exposição “Associemo-nos – o movimento associativo no concelho de Peniche”.

F.F.