Presépios de Sal em Rio Maior

0
1293

As ruas nas Salinas de Sal de Rio Maior estão decoradas e iluminadas a rigor e, como maior atrativo, há 23 presépios de sal que podem ser apreciados nas várias lojas, instaladas nas casinhas de madeira que existem naquele espaço. Os presépios foram esculpidos pelos próprio comerciantes a partir de blocos de sal.
Entre os vários exemplares há propostas para todos os gostos, uns maiores com mais personagens e pormenores, enquanto que outros se cingem à representação das principais figuras da Sagrada Família. As Salinas de Rio Maior oferecem aos visitantes algumas atividades relacionadas com o Natal, que têm lotação limitada eorientações estipuladas pela DGS. Ainda assim, a organização promete animação para as famílias que aproveitam o período natalício para visitar o espaço.
Aos sábados, domingos e feriados, entre as 10h00 e as 13h00, haverá Personagens de Natal (algumas do mundo da Disney) que vão desfilar e animar os visitantes pelas ruas daquele espaço que se dedica à extração de sal. Por sua vez, a Bandinha de Natal vai animar o local, desfilando e atuando também ao ar livre pelas artérias daquele espaço.
Do programa faz, ainda, parte animação musical com grupos da região assim como pinturas faciais para os mais novos, feitas pelos animadores.
A iniciativa dos presépios do “Natal mais salgado de Portugal” realiza-se desde 2012 e foi considerado o Melhor Evento de 2018, nos Prémios “Turismo do Ribatejo”.
As Salinas de Rio Maior situam-se a cerca de três quilómetros do centro da cidade e encaixam-se num vale no sopé da Serra dos Candeeiros, em pleno Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros. Classificadas como Imóvel de Interesse Público desde dezembro de 1997, são as únicas salinas interiores existentes em Portugal, e as únicas que se encontram em pleno funcionamento na Europa. A primeira referência à sua existência data de 1177, mas pensa-se que o aproveitamento do sal-gema já seria feito desde a pré-história. Estas salinas, rodeadas de vinhas e terras de cultivo, são consideradas uma maravilha da natureza, uma vez que o oceano fica a 30 quilómetros. O sal é, pois, um vestígio da presença do mar em épocas remotas. A água destas salinas é cerca de sete vezes mais salgada que a água do mar e provém de um poço, após passar por uma jazida de sal-gema.