Proteção Civil dinamiza seis simulacros no concelho das Caldas

0
360
A equipa do Serviço Municipal de Proteção Civil das Caldas
Caldex mostra coordenação entre todos os agentes de proteção civil, envolvendo mais de 100 operacionais 
106 operacionais, 133 figurantes, 34 veículos, duas aeronaves e uma embarcação. Estes são os meios envolvidos na terceira edição do Caldex’24, que irá decorrer no concelho das Caldas, entre 1 e 14 de março. Coordenada pelo Serviço Municipal de Proteção Civil das Caldas da Rainha, a iniciativa irá decorrer em seis locais do concelho caldense e contará com a participação dos diversos agentes da proteção civil. A primeira, prevista para a próxima sexta-feira (1 de março), na Expoeste, consiste numa exposição de meios, com a presença de todos agentes de Proteção Civil com sede no município, como é o caso da PSP, bombeiros, GNR, Cruz Vermelha e Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil. Depois terão lugar vários simulacros, todos a começar à mesma hora:10h30. O primeiro será de um incêndio rural, com evacuação de pessoas, que decorrerá nos Vidais (4 de março), no Campo da Mata (5 de março) e nas Mestras (6 de março), que contará com a participação da Escola de Sargentos do Exército, unidades locais de Proteção Civil, Cruz Vermelha e também da PSP e GNR.
A 7 de março haverá um “incêndio urbano” na Infancoop e feita a evacuação segura das crianças daquela instituição, com a participação dos bombeiros e da PSP. Dois dias depois, a 9 de março, será simulado um resgate no mar, ao largo da Foz do Arelho. O exercício prevê que uma embarcação, que se está a afundar, peça socorro à Polícia Marítima, através da Capitania do Porto de Peniche, que faz projetar no teatro de operações uma lancha salva-vidas para busca e resgate dos náufragos. Entretanto, dois dos náufragos chegarão a terra e serão resgatados. Outros dois estão desaparecidos e é solicitado ao Serviço Municipal de Proteção Civil das Caldas a deslocação do drone para a sua busca e a ajuda de um helicóptero da Força Aérea.
Na Avenida General Pedro Cardoso decorrerão os dois últimos exercícios, a simulação de um roubo de automóvel (12 de março) e um acidente de viação (14 de março), envolvendo os bombeiros e a PSP.  Haverá ainda um outro exercício, que não é visível à população, que é a simulação do rebentamento da barragem de Alvorninha.
“Todos estes exercícios visam a coordenação entre todos os agentes de proteção civil para que estejam treinados caso aconteça alguma destas situações e, sobretudo, para que a população também veja que os agentes estão preparados para uma resposta rápida e eficaz em qualquer situação”, resume o coordenador municipal da Proteção Civil, Gui Caldas.
Esta terceira edição do Caldex começou a ser preparada há dois meses pelo Serviço Municipal de Proteção Civil, que é composto por quatro elementos, aos quais se juntam mais seis da força de reação rápida (dois grupos de três elementos).  ■