Regeneração urbana em Alcobaça concluída em Junho

0
459
Notícias das Caldas Deverão estar concluídas em Junho as obras de Regeneração Urbana que estão a decorrer na cidade de Alcobaça. Zonas calcetadas, limitações de tráfego a veículos pesados, melhorias no Mercado Municipal, um novo espaço verde e uma zona de eventos culturais são algumas das melhorias que estão em curso na zona do Tribunal e junto aos Paços do Concelho.
Orçadas em 1,7 milhões de euros, as obras contam com comparticipação de 85% por fundos comunitários. Aos cofres da autarquia, as melhorias vão custar cerca de 250 mil euros, um valor que Paulo Inácio considera ser muito baixo para as melhorias que serão alcançadas.
É que a rede de saneamento e de pluviais está também a ser melhorada, e de acordo como presidente da autarquia, Paulo Inácio, só esta empreitada custaria, caso não fosse integrada na Regeneração Urbana, 350 a 400 mil euros.
“Conseguimos ganhar dinheiro”, afiança Paulo Inácio, considerando que esta é “uma obra muito importante e com ganhos económicos para o município” e que a disponibilidade de fundos comunitários tinha de ser aproveitada.

É em frente ao Tribunal que as diferenças serão maiores. Um restaurante, um anfiteatro que deverá acolher regularmente eventos culturais e recreativos, um espelho de água de que se poderá usufruir nos dias mais quentes, cascatas, uma biblioteca digital, barcos telecomandados para entreter os mais novos, são algumas das novidades previstas para a zona. “Não tenho dúvidas de que as pessoas vão usufruir muito mais deste jardim, que terá muitas potencialidades culturais”, afiança o autarca. Paulo Inácio pretende ainda que a área tenha dinamização nocturna, pelo que aposta numa “iluminação interessante”.
Para o edil, “esta é uma das obras mais conseguidas em termos de inteligência ao nível dos custos”, uma vez que aproveita a “oportunidade única” que é a disponibilidade de fundos comunitários e ao mesmo tempo que “dá mais nobreza” à zona intervencionada, “resolvendo problemas ambientais”.

Saibro substituído na Praça D. Afonso Henriques
Para dar resposta aos “inúmeros casos de quedas” que se têm verificado na Praça D. Afonso Henriques, junto ao Mosteiro, a Câmara de Alcobaça vai proceder à substituição do saibro ali colocado em 2005. Paulo Inácio diz que, na zona onde hoje se encontram as esplanadas, vai ser colocado “um piso uniforme, perfeitamente na horizontal, e permanente, que não terá manutenção”.
O autarca diz que esta intervenção “tem de estar resolvida” em Maio e será “uma experiência” com o polémico saibro, que desde a sua colocação divide a opinião de alcobacenses e visitantes. Quanto à possibilidade da mesma solução ser adoptada para toda a frente do Mosteiro de Alcobaça, o autarca diz que tudo “depende da aceitação” que tiver a mudança na Praça D. Afonso Henriques. Ainda assim, Paulo Inácio diz que uma questão tão fracturante como esta teria de ser submetida ao escrutínio da população num programa eleitoral. J.F.