Sexta-feira Santa a pedalar de Alpiarça a Santa Catarina

0
416
Este ano o passeio começou em Alpiarça, junto à Barragem dos Patudos

Amigos do Patareco voltaram a cumprir o passeio de Sexta-feira Santa, este ano com 85 participantes

De Alpiarça até Santa Catarina, numa viagem de cerca de 105 quilómetros, da terra do vinho à terra da cutelaria. Esta era a proposta dos Amigos do Patareco para a 13ª edição do Passeio de Cicloturismo da Sexta-feira Santa. Nesta edição participaram 85 cicloturistas, com idades entre os 20 e os 72 anos. Os preparativos para a organização do passeio começaram há vários meses, mas a atividade teve início na quinta-feira à noite, com o carregar das bicicletas. Depois, logo às 6h30 de sexta-feira saía o autocarro da vila no concelho das Caldas em direção a Alpiarça, local onde tinha início mais uma aventura do grupo.
À partida, em Alpiarça, junto à Barragem dos Patudos, houve um simbólico corte da fita e uma oferta de brindes por parte do município e de clubes locais. Nos mais de 100 quilómetros não se registaram incidentes graves e a iniciativa não é uma corrida, pelo que o andamento é livre e os tempos não são cronometrados. O objetivo do passeio é que convivam e que todos se divirtam, cada um a seu ritmo, mas sempre em segurança. Seguiram pela Golegã para Torres Novas, daí para Alcanena e Alcanede, indo por Rio Maior para a Benedita e daí para Santa Catarina. “Era um percurso bastante rolante”, disse António Luís Lourenço, mais conhecido como o Patareco. “Tivemos uma semana de chuva, mas na Sexta-feira Santa estava uma manhã de sol radiante”, fez notar. “Não choveu e este ano houve muita gente a participar pela primeira vez”, acrescentou.
À chegada a Santa Catarina, e depois de um banho revigorante no balneário das piscinas, seguiu-se um almoço convívio no Centro Pastoral, que tem a particularidade de servir para angariar fundos para as obras no edifício.
O passeio da Sexta-feira Santa dos Amigos do Patareco iniciou-se em 2010 com uma ida ao Parque das Nações, com pouco mais de 20 amigos. Entretanto a iniciativa cresceu e alterou-se, passando a fazer o percurso ao contrário, começando no “destino”. Figueira da Foz, Constância, Tomar, Mafra ou as Barragens de Castelo Bode e Montargil foram alguns dos passeios. Na10ª edição, voltaram ao Parque das Nações, com quase uma centena de participantes. ■