“Sheik verde” visitou a região e foi recebido nas Caldas

0
542
A sessão de apresentação decorreu nos Paços do Concelho das Caldas

07

O sobrinho do sheik Humaid bin Rashid Al-Nuaimi, monarca reinante de Ajmã (o mais pequeno dos Emirados Árabes Unidos) veio ao Oeste na passada semana, para conhecer esta região.
O “sheik verde”, como se intitula Abdul Al Nuaimi, foi recebido nos Paços do Concelho, no dia 23 de maio, para uma sessão de apresentação das duas partes. “Mostrámos o que somos e o que ambicionamos ter e fazer”, referiu o presidente da Câmara das Caldas, Vítor Marques. Durante o dia, a comitiva visitou, por exemplo, o hospital termal, museus e a Lagoa de Óbidos. O autarca referiu que pretendem “potenciar no futuro alguma relação que possa vir a existir”.
A vinda do sheik deu-se pela ligação criada pela empresária obidense Anabela Capinha, que lhe sugeriu conhecer diferentes partes do país, fora dos grandes centros urbanos. “Vim ver diferentes perspetivas porque cada sítio em Portugal é único”, disse. “Interessa-me ver o que se faz em cada sítio pelas pessoas, pela cultura e pelo ambiente”, complementou.
Abdul Al Nuaimi começou a sua vida profissional na indústria petrolífera, mas mudou completamente de vida e tornou-se ambientalista, sendo orador em palestras pelo mundo, a promover a sustentabilidade e a defesa do ambiente. Um dos seus projetos mais conhecidos é a Green Sheikh Academy, que foi fundada em 2018 e que se destina a jovens entre os 18 e os 30 anos para desenvolverem competências de liderança, cidadania ou multiculturalismo.
No final da sessão, o sheik disse que estava “muito impressionado com a visão que demonstraram, são um modelo a seguir no progresso em termos de sustentabilidade e de medidas para a juventude, mas também culturais”. Abdul Al Nuaimi chamou ainda a atenção para o facto de, pela primeira vez, a comitiva “trazer mulheres dos Emirados Árabes Unidos a Portugal para virem conhecer a cultura”.
O sheik, que se assume como ativista pelas alterações climáticas, elogiou a beleza, a paz e a segurança das Caldas. “Tem a Praça da Fruta, cafés bonitos, sabe a casa, é muito bom”, afirmou.
Quando questionado sobre a existência de algum projeto, o sheik disse que “por agora vim aprender e explorar as possibilidades”, admitindo que há hipóteses de regressar ainda este, à Youth Summit, uma conferência dedicada à juventude que se realizará em setembro. “Quero partilhar o que fiz e aprender com os jovens em Portugal e depois veremos que oportunidades poderemos desenvolver para os dois países”. Depois de visitar Óbidos, Nazaré e Peniche, com uma ida às Berlengas, onde realizaram um mergulho, a comitiva seguiu para os Açores. ■