Mais um assalto ao multibanco nas Caldas

0
1836
O estado em que ficou o multibanco após o assalto

Na madrugada do passado sábado, 11 de Novembro, pouco faltava para as 6h00 quando no Bairro Azul se ouviu um grande estrondo. Era uma explosão para assaltar a caixa de multibanco da agência da Lusitânia Seguros. Os ladrões recorreram à injecção de gás e supõe-se que esta ocorrência tenha sido praticada pelo mesmo grupo que assaltou um multibanco cerca de uma hora antes em Leiria.

Em menos de cinco minutos os quatro homens consumaram o assalto e saíram.
O grupo estava organizado, com funções definidas: um a conduzir, um que ficou junto à palmeira a vigiar com o que se supõe que seja uma pistola metralhadora (no fim entrou para o lugar do pendura) e dois que levaram as gavetas do dinheiro e entraram cada um por uma porta traseira. Segundo relatos dos moradores, o assalto ocorreu com bastante calma e o grupo fugiu a uma velocidade normal.
Na tarde do sábado um choque entre uma scooter e um pronto socorro que não transportava nenhum carro, tirou a vida a um homem de 72 anos reformado que vivia nos Vidais. O motociclo entrava na EN114, na recta entre os Mosteiros e os Vidais, quando se deu o acidente. O homem de 72 anos foi arrastado vários metros e ficou imobilizado debaixo do pronto-socorro, tal como a mota.
O trânsito esteve cortado mais de duas horas para limpeza da via. O condutor do pronto-socorro saiu ileso do acidente.
Um homem de 51 anos foi detido nas Caldas a 7 de Novembro por suspeita de tráfico de estupefacientes. A PSP apreendeu 93 doses de cocaína, 20 de heroína, 46 de haxixe e 10 de cannabis. Além disso, foram apreendidos 553,50 euros, uma balança de precisão e dois telemóveis.
Três dias depois foi detido um jovem de 24 anos visto que contra si existiam mandados de detenção e condução do Tribunal Judicial de Leiria. O homem foi conduzido e entregue no Estabelecimento Prisional das Caldas para cumprir uma pena única de três anos de prisão por três crimes de roubo, um de dano simples e um de coacção.
No mesmo dia, nas Caldas, foi apanhado um homem de 61 anos que conduzia com uma taxa de 2,00 gramas de álcool por litro de sangue. No dia seguinte foi um homem de 64 anos com 1,69 g/l. Ambos conduziam ligeiros de passageiros.
Esta semana foram ainda detidos nas Caldas três homens por conduzirem sem carta. A 7 de Novembro foi um indivíduo de 29 anos e outro de 50. No dia seguinte foi um jovem de 22 anos. Todos conduziam automóveis ligeiros de passageiros.

Jovem quase morreu para salvar cão

Um jovem francês de 25 anos viu-se em dificuldades no mar da Nazaré, depois de ter tentado salvar o seu cão. A Polícia Marítima foi alertada pelas 17h40 do dia 9 de Novembro e resgatou o homem, exausto e em hipotermia. O jovem foi estabilizado e transportado para o Hospital de Leiria para observação. Já o cão, muito assustado e a apresentar algum cansaço, encontra-se bem e a salvo.
A mesma polícia apreendeu na Nazaré, a 11 de Novembro, seis artes de pesca caladas sem sinalização. Eram redes de emalhar “majoeiras” e estavam entre a praia da Légua e a praia de Pedrogão.
O exercício da pesca com este tipo de arte só é permitido entre 1 de Outubro e 30 de Abril de cada ano, com excepção dos sábados, domingos e feriados.
A Polícia Marítima de Peniche autuou a 10 de Novembro um pescador que utilizava métodos de pesca proibidos na faixa litoral da Lagoa de Óbidos. Foram apreendidas quatro canas de pesca e 15 toneiras.
No mesmo dia, na acção de fiscalização efectuada por aquela polícia, foram localizadas, recolhidas e apreendidas 120 artes de pesca fixas (armadilhas) que estavam caladas nas águas da Lagoa, sem sinalização.

I.V.