Vai nascer um novo McDonald’s na subida para a Fonte Luminosa

0
11121
As obras naquele terreno iniciaram-se recentemente | JLAS

Já se iniciaram as obras para instalação de um novo restaurante da cadeia de fast-food americana nas Caldas

Caldas da Rainha vai ter mais McDonald’s, apurou a Gazeta junto de fonte oficial da Câmara Municipal.
O novo restaurante da famosa cadeia de fast-food norte-americana vai estar localizado junto ao edifício onde está instalado o pólo das Caldas da Administração da Região Hidrográfica do Tejo e Oeste, na subida do Cencal para a Fonte Luminosa, na Avenida Engenheiro Luís Paiva e Sousa.
O McDonald’s chegou à cidade termal nos finais da década de 1990, tendo-se instalado, então, num prédio na Rua Professor Abílio Moniz Barreto, onde se mantém até aos nossos dias, embora com algumas limitações de espaço de funcionamento.
Este é mais um investimento da cadeia na região, dado que, em janeiro deste ano, foi notícia a abertura de um restaurante McDonald’s na Nazaré. O pedido de licenciamento na autarquia foi feito pela casa-mãe daquela marca internacional e não por franchisados.
A construção de um restaurante McDonald’s implicaria, segundo o presidente da Câmara da Nazaré, Walter Chicharro, a criação de cerca de seis dezenas de postos de trabalho.
A Gazeta noticiou que o novo restaurante de fast food ficaria situado entre as duas primeiras rotundas, na entrada Norte da Nazaré, na estrada de Pataias. A abertura do estabelecimento estava prevista para antes do Verão, mas até ao momento as obras ainda não se iniciaram, devido à pandemia.

McDonald’s nas Caldas
A 31 de julho de 1998 a Gazeta das Caldas anunciava na primeira página que “Caldas da Rainha vai ter um McDonald’s”, num artigo em que dava a conhecer a instalação da marca na cidade. “O estudo de mercado que sustenta a abertura do McDonald’s aponta para a entrada e saída no parque do restaurante, por dia, de um número de 250 carros, a uma média de 15 veículos por hora”. O mesmo estudo previa que fossem servidas 650 refeições dia. “Com base nas previsões avançadas pela empresa, e tendo em conta uma média de 600 escudos por refeição, este restaurante irá facturar por dia, em média, cerca de 400 contos”.