“D’Raiz Grill” traz churrasco gaúcho para as Caldas da Rainha

0
161
A decoração do espaço, concebida pela esposa do Chef, alude à caça e às paisagens tropicais brasileiras

Depois do restaurante de cozinha de autor em Peniche, espaço traz “churrasco de parrilha” para as Caldas.

Abriu um novo restaurante nas Caldas da Rainha, no passado dia 7 de novembro, no número 2A do Beco José Soares de Oliveira, nos Casais da Ribeira, em Santo Onofre. Chama-se “D’Raiz Grill” e propõe uma ementa à base de grelhados, entre os quais se encontram carnes típicas do continente sul americano, de onde o premiado chef Alexandre Pereira, atualmente a residir no Vau, é natural. Este é o segundo restaurante que o brasileiro abre no Oeste, o primeiro tendo sido o de “D’Raiz Restaurante”, com cozinha de autor, em Peniche.
“No Rio Grande do Sul, no sul do Brasil, a gente tem o hábito de culturar o churrasco”, contou o chef, que logo aos treze anos tomou contacto com o “espeto corrido” brasileiro e com o rodízio, no restaurante dos pais. No entanto, sublinha, não é esse o conceito deste restaurante, mas antes os grelhados na “parrilha”.
A experiência de churrasco recomendada começa com as entradas, “um pãozinho de alho, uma salsicha fresca com uma farofa”, a que se segue uma picanha ou mesmo uma carne portuguesa. Há ainda peixe grelhado, sendo que o restaurante também vende por takeaway. Aos sábados há feijoada brasileira ao almoço.
O chef prima por condimentar os grelhados com molhos à base de ervas aromáticas que confeciona, como o molho chimichurri, originário do Uruguai e da Argentina e muito usado no sul do Brasil para adicionar alguma acidez à carne, cortando a gordura em que é rica.

O Chef Alexandre Pereira, de 41 anos, ao lado do argentino Agostino

Na cozinha, para além dele, conta com um nepalês, e o serviço de sala é assegurado por um argentino. No restaurante em Peniche, tem um finlandês que trabalhou num restaurante aclamado com uma estrela Michelin, no respetivo país de origem. A gestão, decoração dos espaços e serviço de vinhos estão a cargo da esposa, que conheceu na Alemanha, e com a qual se mudou para o Vau, em Óbidos, do qual esta é natural, depois de a filha nascer.
Apesar de ter trabalhado em restaurantes conceituados, como o restaurante “Sudaka”, em Berlim, no qual assumiu a posição do Chef Chakall e que foi distinguido como um dos melhores restaurantes de conceito “grill” sul americano na Alemanha, caracteriza a mudança para Portugal como “muito positiva”. Afinal, no tempo certo, sustentado pela “raiz” adquirida ao longo dos anos de formação e de experiência profissional diversificada, concretizou o sonho de ter os seus próprios restaurantes, almejando, num raio de cinco anos, criar uma escola – uma “oficina de cozinheiro” – para crianças com “menos oportunidades”.

Faça em casa

Molho chimichurri by Chef Alexandre Pereira

Ingredientes: vinagre, azeite, sal, 3 dentes de alho, 2 cebolas médias, 1 pimenta dedo de moça vermelha piri-piri fresca, ervas frescas: Salsa, coentro, hortelã e cebolinho. Ervas secas: Orégãos, salsa; 1 colher de sobremesa de pimentos vermelhos doces em pó

1- Preparação
Corte os alhos, as cebolas e as ervas frescas até ficarem bem picadas.

2- Depositar
Coloque os alimentos cortados numa tigela e, de seguida, adicione as ervas secas

3- Cobrir
Cubra as ervas com azeite e vinagre até ficarem completamente tapadas (proporção de 1 chávenas de vinagre para 2 de azeite)

4- Misturar e servir
Depois de misturar bem, coloque o molho, de preferência, num frasco de vidro, e conserve-o no frio (dura até uma semana). Perfeito para servir com carnes e peixes grelhados.