Rede Leonardo recuperou antiga escola primária para ser canil

0
1768
Gazeta das Caldas
A antiga escola primária da Trabalhia é agora a casa de uma dezena de cães e mais de 15 gatos

No dia do 7º aniversário da fundação da Rede Leonardo, a associação convidou entidades e amigos para conhecerem o novo espaço: a antiga escola primária da Trabalhia (Alvorninha), que há quatro anos foi cedida pela Câmara. Daí para cá, foram criadas as boxes para os cães e um gatil. Além disso, o jardim, outrora abandonado e cheio de mato, foi limpo e agora é usado para os cães passearem, à sombra de grandes árvores ainda do tempo em que ali havia escola.
No interior do edifício, em vez de uma sala de aulas ampla, há agora três divisórias: uma zona de enfermaria, uma de arrumos e um escritório, que por agora ainda alberga alguns gatos pequeninos.
Da antiga escola restam as paredes e os quadros de ardósia, onde agora em vez de contas de somar e dividir, se lê agora os nomes dos medicamentos que cada animal deve tomar. Ficou também a antiga salamandra que, apesar de precisar de manutenção, no Inverno ainda é usada para aquecer o edifício. As casas de banho foram recuperadas, as janelas substituídas e os muros pintados. No exterior há ainda uma zona com baloiços.
No dia em que as instalações foram apresentadas, a 7 de Julho, a associação deu a conhecer as dez novas boxes para cães no exterior, uma obra que foi financiada com fundos obtidos pela venda de sete fotografias de fotógrafos profissionais norte-americanos no seu país.
Ana Tavares, presidente da associação, não revelou qual o montante que angariaram com este projecto, mas esclareceu que permitiu construir as boxes e para fazer outras melhorias na sede.
Ana Tavares agradeceu ao casal David e Laurie Adamson pelo envolvimento no projecto das fotografias e alertou para a necessidade de um maior envolvimento das pessoas. “Venham ajudar-nos a tratar dos animais, passeá-los, passar tempo com eles e dar-lhes atenção”, contou Ana Tavares.
O facto de esta sede se localizar em meio rural, tem benefícios, mas também desvantagens. Actualmente a Rede Leonardo tem cerca de 15 cães e dez gatos. Trabalham nesta associação nove voluntárias, todas mulheres.