OesteCIM participa em projeto de cidades neutras e inteligentes

0
57

Em parceria com plataforma da Universidade Nova e ao abrigo do programa comunitário Horizonte Europa

A OesteCIM firmou uma parceria com a NOVA Information Management School (NOVA IMS), da Universidade Nova de Lisboa para fazer desta uma região inteligente e climaticamente neutra, ao abrigo da ‘Missão Cidades Inteligentes e Climaticamente Neutras’, num projeto que conta igualmente com o apoio da Deloitte.
De acordo com Pedro Folgado, presidente da OesteCIM, a intenção é transformar o Oeste numa região inteligente e climaticamente neutra, ao abrigo do programa do Horizonte Europa. O desafio deste programa passa por ter 100 cidades, ou “clusters” regionais, que cumpram esta ambição até 2030, através de financiamento destinado a esse fim. O Oeste quer ser um desses territórios, agregando o conjunto dos 12 municípios como uma única região. “É um desafio que visa responder a preocupações de desenvolvimento e de sustentabilidade, de forma enquadrada”, refere Pedro Folgado.
A parceria foi anunciada em Barcelona, onde decorre o Smart City Expo World Congress e onde se deslocou uma missão de autarcas portugueses, com o apoio do consulado geral de Portugal em Barcelona e da AICEP, O evento tem como contexto maior o desafio Cidades Inteligentes e Climaticamente Neutras 2030, da Comissão Europeia.
Mais do que acesso a um quadro de subsídios, Miguel de Castro Neto, subdiretor na NOVA IMS e Coordenador do NOVA Cidade – Urban Analytics Lab, destaca que está em causa “a integração de princípios de governação do território e das cidades e vilas”, através de sistemas de planeamento e gestão, dentro do contexto da analítica urbana, que tira partido dos mais recentes desenvolvimentos no campo da cidadania participada, dos dados abertos, da inteligência artificial, da computação móvel ou da Internet das Coisas”.
O principal objetivo da Missão Cidades Inteligentes e Climaticamente Neutras do Horizonte Europa é garantir que estas cidades atuem como centros de experimentação e inovação para que, até 2050, todas as cidades europeias sejam climaticamente neutras. O programa é parte do compromisso da União Europeia para resolver alguns dos principais problemas globais que afetam a sociedade. ■