Inovar e Investir – é altura disso?

0
307

Em 2022 vamos ter que refletir sobre as mudanças trazidas pela Pandemia e o seu impacto nas Organizações. Ao analisarmos novos problemas teremos que ter novas soluções, ou pelo menos que ter a capacidade de repensar as soluções antigas. A nossa experiência diz-nos que, muitas das vezes, o maior obstáculo para chegar a respostas inesperadas vem de dentro. Existe uma miríade de impedimentos que não controlamos, sejam de fornecimento, ou exigências de clientes. Mas quando os limites nos são impostos internamente, como os enfrentar?
Podemos avançar com as resoluções que tomarmos de forma “ditatorial” impondo a mudança. Esta, mais tarde do que cedo, acontecerá. Mas com mais esforço, mais luta, mais desmotivação. Nesta altura não é o que queremos para as Organizações, que se querem saudáveis. Então para conquistar uma mudança sã, enérgica e galvanizadora, precisamos do envolvimento das pessoas chave para que esta aconteça.
Métodos antigos não podem trazer-nos novas formas de trabalhar. Pelo que envolver a equipa com reuniões intermináveis, com apresentações obsoletas que ninguém está atento, leva a uma maior reação de oposição natural. Pensar numa forma dinâmica de colocar os problemas e colocar toda a equipa a participar na sua resolução, como se de um jogo se tratasse, estimula e motiva não só a equipa, mas também a chegada de ideias e planos mais criativos, que nunca antes surgiriam, pelos métodos antigos.
Procurar soluções externas para nos ajudar a resolver problemas internos, é muitas vezes o melhor mecanismo para chegarmos ao melhor resultado. A Humangext tem soluções na área de RH há quase 28 anos. Ao longo dos anos trabalhámos em dinâmicas de equipas de quadros, de vendas, de produção, entre outras. E foi através deste contacto direto que percebemos que a forma como as equipas precisavam de uma nova forma de serem acompanhadas e motivadas, passaria por abordagens não tradicionais e menos “empresariais” (num sentido fechado).
Em 2021, resistindo ao clima de Pós-Pandemia, com um espírito de contracorrente, mais uma vez não pudemos ficar parados e avançámos com a marca Humangames, para dar um nome ao trabalho que tanto desenvolvemos e que nem todos os nossos clientes conheciam.
Na Humangext colocamos em prática o que defendemos junto dos nossos clientes. Apostámos por isso num investimento em tempo de crise para a contrariar. Não é possível fugir a esta estratégia. Podíamos não investir, mas preferimos continuar à frente da concorrência desafiando-nos a estar sempre um passo à frente e tal só é possível com uma equipa envolvida e motivada.
Ora, investir não passa apenas, mas também, por investir financeiramente. Muitas vezes é o investimento de tempo no foco certo que faz a diferença. Não estamos num momento para fazer um compasso de espera nem esperar que milagres aconteçam. Estamos no momento certo para agir e não ficar pelo caminho. Se a sua empresa está estagnada ou numa maré de negatividade, fale connosco. Vamos voltar a colocar a equipa a funcionar com entusiasmo e a massa cinzenta focada no futuro.