Plantar árvores como mensagem de esperança face à pandemia

0
927
Luís Henriques foi o mentor da iniciativa de valorização ambiental e cultural

Castanheiros, carvalhos e medronheiros foram plantados no complexo desportivo de Óbidos

As pequenas árvores foram plantadas por Luís Henriques, produtor e responsável do projeto aGuardada – Oficina da Castanha, juntamente com uma turma de crianças de Óbidos, numa mensagem simbólica de esperança face à pandemia.
A campanha consiste no anacronismo de “guardar” a “nossa saúde e a de quem nos rodeia em conjunto com a árvore a “apadrinhar” para a futura plantação, que terá de ser guardada e acarinhada durante o tempo que a pandemia durar”. E ainda “aguardar serenamente que a pandemia passe e aguardar que a nossa planta cresça e se fortaleça”, para depois se voltarem a juntar e agendar um evento de plantação das árvores nos municípios de Óbidos e da Guarda, cidade de onde Luís Henriques é natural.
A iniciativa, que decorreu a 18 de dezembro, foi a primeira que se realizou paralelamente ao projeto que está a dinamizar no Espaço Ó, mas assente em pontos comuns como a valorização ambiental, consciencialização para a sustentabilidade e promoção de plantação de árvores autóctones que fazem parte da tradição da cultura portuguesa. “Apesar de ser uma iniciativa dentro do contexto da valorização das tradições, também são dinamizadas leituras de contos tradicionais à lareira no espaço da aGuardada”, salienta Luís Henriques à Gazeta das Caldas. Este responsável deixa ainda um desafio para o contatarem através do facebook da aGuardada – Oficina da Castanha e, a solo apresentarem, a sua história no canal do Youtube que possui.
Em projeto está também a realização de uma sessão culinária no contexto de alimentação saudável dinamizado pelo município de Óbidos, bem como ser parte ativa da Living Street, a acontecer na Rua da Porta da Vila, em maio de 2021. A aGuardada também terá especial enfoque na dinamização de turismo de natureza, a desenvolver nos territórios de Óbidos e da Guarda, com a especificidade de estar orientado para programas corporativos e empresariais no âmbito de team building e tech detox, conectando o cliente em experiências sensoriais com estreita ligação à natureza.
O projeto aGuardada, que tem por objetivo a valorização da castanha, associada aos seus costumes e tradições, foi apresentado a 11 de Novembro e está inserido no programa Ativa-te. ■