Caldas com três escolas na lista de obras prioritárias

0
82

A Escola Secundária Raul Proença revela uma necessidade “urgente” de intervenção, de acordo com a lista dos edifícios a recuperar pelo Estado até 2030, que inclui três escolas do concelho das Caldas da Rainha, divulgada na semana passada.
De resto, aquele estabelecimento de ensino, que este ano assinala 40 anos, nunca recebeu obras de fundo. “A futura escola deverá ser mais moderna, mais confortável termicamente e com espaços para os alunos desenvolverem os seus projetos”, referiu recentemente o diretor do agrupamento, João Silva, defendendo também a necessidade de melhoramento dos laboratórios de Informática, Ciências, Física, Química e Multimédia.
De acordo com a lista, que acompanha o acordo de descentralização entre o governo e a Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), existem mais duas escolas no concelho que serão alvo de intervenção, mas que surgem com classificação de “prioritária”. São elas a Escola Básica D. João II e a Escola Básica de Santa Catarina.
Nos restantes concelhos do Oeste Norte há mais cinco infraestruturas na lista de escolas a reabilitar.
Duas delas pertencem ao concelho de Alcobaça, a Escola Básica da Benedita, classificada como necessitando de “intervenção urgente”, e a Escola Básica e Secundária D. Pedro I, na cidade de Alcobaça, como “prioritária”.
Na vila da Nazaré, a Escola Básica e Secundária Amadeu Gaudêncio integra, igualmente, aquela lista como necessitando de obras “urgentes”, tal como acontece com a Escola Básica de Peniche.
A nível nacional o Governo promete efetuar obras de melhoramento em 451 estabelecimentos de ensino, em consequência de um longo processo negocial com a Associação Nacional de Municípios Portugueses. ■