Acesso às escadas exteriores do Forte de São Miguel Arcanjo vedado

0
127

O acesso às escadas exteriores do Forte de São Miguel Arcanjo, na Nazaré, foi vedado por motivos de segurança. Foi instalada, na semana passada, uma barreira física junto ao Forte São Miguel Arcanjo destinada a impedir a passagem para uma área exposta a riscos de segurança.

A intervenção foi executada pelo Município, sob proposta da Agência Portuguesa do Ambiente e da Capitania do Porto da Nazaré.

“Esta ação foi integrada num conjunto de outras que visam a salvaguarda e segurança de pessoas que acorriam à área, que detinha um risco de queda elevado”, explicou Orlando Rodrigues, vereador da Câmara Municipal, em comunicado enviado aos órgãos de comunicação social.

Conforme o site da Praia do Norte, “mandado construir em 1577 pelo Rei S. Sebastião, que determinou erguer uma fortificação para defesa do povoado piscatório, o forte começou a sofrer remodelações e ampliação em 1644, a mando de D. João IV, data que assinala o ano da sua construção. Na fachada, em cima do portal da entrada, D. João IV mandou colocar uma imagem em pedra calcária de São Miguel Arcanjo, com a legenda “ELREY DOM JUAN-1644”. Mais tarde, o forte sobreviveu às invasões francesas, fez parte da história das lutas liberais e sofreu atos de vandalismo por parte dos liberais, que atacaram a imagem de pedra de S. Miguel, ainda hoje desfigurada. Em 1903, já sem função militar, o forte sofreu obras para a instalação de um farol, depois dos pescadores passarem ao governo a necessidade de instalar um farolim e uma casa para o faroleiro, para apoio das atividades piscatórias. E é a 1 de Dezembro de 1903 que começa a funcionar a luz de porto no Forte de S. Miguel Arcanjo”.

Em 2015 é ali criado o Centro Interpretativo, que já recebeu mais de 650 mil visitantes, tendo o património sido cedido à autarquia em 2017.