C’Alma é um catering com sede na Atouguia da Baleia

0
530
A jovem Carina Correia tem 20 anos e acaba de criar o seu próprio negócio

Carina Correia vive há quatro anos na Atouguia da Baleia (Peniche). A jovem, de 20 anos, estudou na Escola de Hotelaria de Turismo do Oeste, nas Caldas da Rainha, onde tirou o curso de Cozinha. Feito o estágio de formação, ingressou na brigada do hotel Areias do Seixo, situado em Santa Cruz (Torres Vedras). Como se encontra em layoff, esta alentejana de Beja, não quis baixar os braços. Arregaçou as mangas e decidiu criar o projeto pessoal. É desta forma que surge C’Alma, um serviço de catering que se dedica à produção de comida para fora, tal como ditam as regras do confinamento.
A empreendedora faz, ainda, a entrega das suas iguarias culinárias no domicílio dos seus clientes, não só na área de Peniche mas também estende o serviço aos concelhos de Óbidos e das Caldas da Rainha.

Cozinhar com amor, em casa
Os primeiros pedidos chegaram já no confinamento e estão a aumentar. Por vezes a ajuda da mãe já não é suficiente e, por isso, Carina Correia pede ajuda aos amigos, também ligados à área, quando se justifica mais um par de mãos para confecionar os pratos encomendados, através das redes sociais.
E o que consta no cardápio do C’Alma? Opções variadas, tais como Bacalhau com Natas, Caril de Frango com Arroz Basmati e Empadão de Atum. Há, no entanto, uma proposta que está no top dos mais vendidos: a típica Francesinha e que Carina Correia afirma que é o best-seller da casa, logo seguido pelo Bacalhau com Natas.
A ex-aluna da EHTO não descura as propostas culinárias e oferece várias entradas desde cremes de legumes até propostas diferenciadas como Húmus de beterraba, milho frito e dips (molhos) ou Pipocas de frango, iogurte e hortelã.
Nos doces também há escolha variada desde o Crumble de Maçã, Pão de Ló e Brigadeiros. Regista-se também uma preferência pelos clientes da casa pelo Bolo de Cenoura com cobertura de Chocolate, explica.
O segredo para o sucesso do projeto advém “do amor” que coloca na comida, especificou a jovem empresária, que resolveu começar o projeto próprio a partir de casa para fazer face à paragem provocada pela pandemia.
E preços? A chef diz que uma refeição completa para duas pessoas – desde as entradas às sobremesas – ronda os 28€. Para as entregas em casa, se for na Atouguia da Baleia não acresce qualquer valor. Em relação ao restante concelho de Peniche, há uma taxa acrescida de 2,5 euros. Para Óbidos, a taxa é de quatro e para as Caldas, a partir dos 6€. ■
[email protected]