EHTO coordena execução do plano “Formação + Próxima” no Oeste

0
252
Apresentação do projeto decorreu em Amarante, na semana passada

Caldas, Óbidos e Torres Vedras aderiram a programa que visa capacitar colaboradores do setor do turismo

A Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste (EHTO) foi escolhida para coordenar, durante os próximos três anos e em ligação estreita com as Câmaras Municipais das Caldas da Rainha, Óbidos e Torres Vedras, a implementação do programa “Formação + Próxima” no Oeste.
Aquele projeto, desenhado pelo Turismo de Portugal, resulta de uma medida inscrita no Plano “Reativar o Turismo. Construir o Futuro”, tendo sido apresentado, na passada quinta-feira, em Amarante, no Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso.
A sessão de apresentação contou com a participação da secretária de Estado do Turismo, Rita Marques e também com Vítor Marques e Filipe Daniel, presidentes das Câmara das Caldas e Óbidos, respetivamente, além das vereadoras Margarida Reis (Óbidos) e Dulcineia Ramos (Torres Vedras) e Daniel Pinto, diretor da Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste.
Esta iniciativa das escolas do Turismo de Portugal visa capacitar, massivamente e de forma gratuita, os colaboradores do setor do turismo, em parceria com as autarquias, enquanto “agentes mais próximos das realidades locais e mobilizadores da mudança estratégica que se pretende alcançar no território em que se inserem”, sublinha a EHTO, em comunicado.
Dirigido a empresários, gestores, quadros intermédios e operacionais, o objetivo é capacitar cerca de 75 mil profissionais. O programa contribuirá, ainda, para a captação de talento, qualificando pessoas de outros setores e/ou desempregados que queiram ingressar no setor do turismo.
Este programa integra-se no Plano “Reativar o Turismo – Construir o Futuro” que contempla “um conjunto de ações que visam estimular a economia e a atividade turística, no valor de 6 mil milhões de euros, permitindo superar os objetivos e as metas de sustentabilidade económica, ambiental e social definidas na ET27, promovendo o turismo ao longo de todo o ano, em todo o território, e mantendo as pessoas, entre profissionais, turistas e residentes, no centro da estratégia e da ação”. ■