Futsal: Cláudio Rodrigues foi decisivo no título do Doukas

0
158
Cláudio Rodrigues nos festejos do título, com o tão desejado troféu

Gaeirense, que foi para a Grécia trabalhar numa start up de inteligência artificial, foi decisivo no jogo do título contra o AEK de Atenas. Agora foca-se na entrada na Liga dos Campeões

Entre os efusivos festejos do ASE Doukas pela conquista do título no principal campeonato grego de futsal esteve uma bandeira portuguesa, orgulhosamente envergada por um gaeirense, Cláudio Rodrigues, de 30 anos.
A conquista, no passado dia 24 de abril, foi uma final épica, prolongada até à morte súbita das grandes penalidades, após um empate a zero que durou até ao final do prolongamento. O AEK de Atenas, campeão em título, até tomou a dianteira no desempate, mas o Doukas recuperou. Coube a Cláudio Rodrigues marcar o sétimo penálti da sua equipa e não vacilou. “Parti decidido e nem pensei em falhar”, disse à Gazeta das Caldas. O remate seco só parou no fundo da rede e o guardião do Doukas travou a tentativa final do AEK. “É um sentimento muito especial. Chegar à Grécia e vencer o campeonato nacional faz-me olhar para trás e agradecer por tudo o que tive oportunidade de viver e a todas as pessoas que me ajudaram a crescer como jogador e pessoa”, acrescenta, não esquecendo o clube onde tudo começou, o Gaeirense.

“O Doukas é uma família com muita história nas modalidades. É um privilégio fazer parte dessa história”

Cláudio Rodrigues

Na hora de festejar, a bandeira nacional foi homenagem à família e aos amigos. “Quando estás longe, há sempre um sentimento de conquista diferente”, aponta.
Cláudio Rodrigues foi para a Grécia abraçar um projeto profissional numa empresa de Inteligência Artificial. Deixou o seu trabalho na Comissão Europeia “com o objetivo de triunfar no setor privado”. A empresa, Omilia Conversational Intelligence, recebeu nos últimos anos 20 milhões de euros de investimentos e cresceu 300%, conta. Por coincidência, um dos colegas de trabalho joga no Doukas. “Falámos sobre futsal e ele perguntou-me se não queria ir fazer uns treinos”, recorda. Ingressou na equipa em 2019 e, para esta época, o objetivo era mesmo ser campeão.
Agora, Cláudio Rodrigues adianta que a equipa está muito motivada para encarar a pré-eliminatória de acesso à Liga dos Campeões – conquistada esta segunda-feira pelo primo, Filipe Rodrigues, ao serviço do Sporting. Mas antes o Doukas quer a dobradinha, com a conquista da Taça da Grécia. ■