Restaurante O Melro comemorou 10 anos

0
338
Torneio de golfe, almoço convívio e animação marcaram os festejos do restaurante que foi todo remodelado em 2019

Espaço tem vindo a crescer e é reconhecido pela qualidade da comida e pelo espírito de convívio e de amizade

O Restaurante O Melro, no Bairro Senhora da Luz (Óbidos), comemorou recentemente o seu 10º aniversário, com um torneio de golfe com mais de 50 participantes no Royal Óbidos e um almoço convívio com entrega dos prémios no exterior do restaurante, onde houve também música ao vivo, com Rubin Kazin, Nelson Rodrigues e a estreia de uma banda caldense, os Turtulia Manta.
O Melro é reconhecido na região pela qualidade da comida que ali é servida, mas também por um espírito muito próprio de convívio e de amizade. O proprietário, Nuno Eusébio, conta à Gazeta que já saiu do restaurante à noite para ir com clientes, que entretanto se tornaram amigos, para casa destes festejar. Já foi de férias ao estrangeiro com amigos que começaram por ser clientes. E recorda as noites em que acabam todos, equipa e clientes, a dançar em cima das mesas do restaurante. Essa arte de bem receber e de conviver é uma marca. “Já tivemos uma noite com dez jantares de aniversário e recordo-me de outra em que cantámos os parabéns em todas as mesas, todas tinham um aniversariante”.
Esta década “tem sido sempre a crescer e no último ano fomos considerados um dos melhores restaurantes de Óbidos”, por exemplo, no Trip Advisor e no The Fork. “As ementas têm vindo a evoluir, estamos constantemente a pesquisar produtos novos e coisas diferentes, como as carnes maturadas, a grelhada mista mirandesa ou o bife à Melro, mas procuramos manter a tradição antiga do início da casa, que são os petiscos, como os caracóis ou a mariscada”. Outras das mudanças passam, por exemplo, por terem vinhos próprios, produzidos na Valada, e também cerveja artesanal, que vem da Maceira. Trabalham os chocos, o marisco e as enguias da Lagoa.
Em 2019 o espaço foi todo remodelado, tendo optado por revestir a sala de refeições (com capacidade para 85 pessoas) toda a madeira, criando mobiliário e paredes com caixas de vinho. Além do restaurante, mantém a parte da cafetaria e venda de pão. Para o futuro têm projetos para ampliar o serviço com a criação de um turismo rural com quatro alojamentos e uma sala multiusos para casamentos e batizados, conferências de empresas ou reuniões. “O projeto está quase a entrar na Câmara”, refere.
Vindo de uma família de caçadores e pescadores, onde “a casa aos fins de semana se transformava num restaurante”, Nuno Eusébio rapidamente ganhou o gosto pela cozinha. O Melro sempre teve um caráter familiar, que se mantém. A equipa tem sete pessoas e, atualmente o filho, Bruno, com 18 anos, é o chefe de sala. ■