Thomaz dos Santos vence prémio Expresso PME Caixa Top

0
174

A TS – Thomaz dos Santos, SA foi distinguida na terceira edição dos prémios Expresso PME Caixa Top, promovidos pelo jornal Expresso e pela Caixa Geral de Depósitos, em conjunto com a Informa D&B e a Deloitte. A empresa foi distinguida como a melhor no segmento do comércio grossista.
O prémio distingue as PME de cada setor com maior crescimento sustentado do volume de negócios, que contribuem, assim, para o desenvolvimento dos setores em que se inserem e da economia nacional.

Estabilidade da gestão financeira tem sido um dos segredos da empresa

Este ano, e face ao impacto da pandemia de covid-19, as empresas tinham que apresentar um indicador de resiliência financeira elevado ou médio-alto nos dois últimos exercícios financeiros considerados, resultados líquidos positivos no último exercício considerado e risco de failure mínimo, reduzido ou moderado.
Tomás Baptista, administrador da Thomaz dos Santos, disse à Gazeta das Caldas que este prémio tem “muito significado”, uma vez que é “reconhecido por entidades com idoneidade indiscutível todo o trabalho que a equipa de trabalhadores e dirigentes da TS tem levado a cabo num período tão difícil das nossas vidas”.
Fundada em 1922 por Thomaz dos Santos, a empresa está prestes a tornar-se centenária e um dos seus segredos tem sido, precisamente, o rigor financeiro com que é gerida.
Tomás Baptista realça que essa estabilidade permite “encarar o trabalho e a gestão do negócio com uma tranquilidade diferente” e permite também “garantir o melhor serviço aos clientes, por via dos meios logísticos e da capacidade de disponibilizar permanentemente materiais em quantidade e qualidade”. Além disso, permite ainda “que os colaboradores possam sentir”, acreditam, “uma estabilidade nestes tempos difíceis, em que os exemplos negativos infelizmente abundam”, acrescenta, sublinhando o papel que a equipa desempenha no sucesso da empresa.

Thomaz dos Santos é uma das duas certificadas no ramo dos produtos siderúrgicos em todo o país

O ano de 2020 foi bastante produtivo para a Thomaz dos Santos, “dentro das contingências”, realça Tomás Baptista, que afirma que, este ano, a empresa continuará a trabalhar para contrariar a crise provocada pela pandemia. Para isso, obteve, recentemente, a certificação ISO9001:2015. No país existe apenas mais uma empresa com esta certificação no ramo dos produtos siderúrgicos.
Tomás Baptista conta que a empresa adotou medidas excecionais apertadas de modo a garantir a segurança dos clientes e colaboradores durante a pandemia. “Nos armazéns os camiões entram para carregar e descarregar os produtos siderúrgicos, mas os condutores não saem dos carros”, conta. O atendimento ao balcão é feito em três guichés, evitando o contacto direto.
“Temos uma responsabilidade grande, porque se tivermos que parar os nossos clientes têm que parar também”, o que seria “muito complicado” para um setor como o da construção, que tem sido um dos suportes da economia nesta fase de crise.
O administrador da empresa caldense sublinha que o investimento feito nas novas instalações acabou por ser decisivo nesta fase. “Se continuássemos espalhados pela cidade não teríamos oportunidade de continuar da forma como continuámos, nem de ter um ano como tivemos”, conclui. ■