Olaria de Alcobaça no Museu do Vinho

0
389
Estão presentes peças típicas de Alcobaça que foram feitas naquela fábrica

“Um olhar sobre os pintores da Olaria de Alcobaça” está no Museu do Vinho e guarda surpresas como peças pintadas por Ferreira da Silva nos anos 50

 

Abriu recentemente ao público, no Museu do Vinho, em Alcobaça, a exposição “Rita & Rafael: Um olhar sobre os pintores da Olaria de Alcobaça”. O curador é Alberto Guerreiro que explicou à Gazeta das Caldas que a Olaria de Alcobaça (1927-1988) foi uma das principais fábricas que marcou “o estilo da cerâmica azul de Alcobaça” e que está também relacionada com “o início da democratização da decoração da casa portuguesa, iniciada no pós-guerra”.
A mostra, que é constituída por cerca de 100 peças e que foram produzidas num dos seus períodos áureos, as décadas de 30/40 (séc. XX). Estas pertencem à Coleção de Faiança Família Couto Serrenho e está a celebrar sobretudo “a parte técnica pois sendo uma fábrica, os padrões estavam pré-definidos”, disse Alberto Guerreiro. Estão presentes peças daquela unidade fabril que foram pintadas por 26 autores como Alberto Anjos; Alfredo Veloso; António Elias; António Mendes; Armando Mendes; Arnaldo Marques; Ferreira da Silva; Irene Natividade; João Elias; João Gomes; João Oliveira; Joaquim Marques; Jorge Maltieira; José J Pedro; José Luís; José Pedro; José Serafim; Leonor Natividade; Mário André; Mário Silva; Noel Costa; Silvino da Bernarda e Silvino Pedro.
A Olaria de Alcobaça foi fundada por Silvino da Bernarda “com os sócios, duas figuras eruditas de Alcobaça, António e Joaquim Vieira Natividade”, disse o curador acrescentando que a Olaria de Alcobaça vai ser marcante, convidando muitos artistas para trabalhar na sua unidade, em várias fases. Apesar da maioria das peças respeitar os padrões típicos da loiça azul, há algumas onde é dada liberdade aos seus pintores como foi o artista plástico Ferreira da Silva que antes de integrar a Secla fez parte da equipa de pintores desta fábrica histórica. Há um notável prato com toiros que exemplifica o talento e criatividade deste artista. As peças documentam a riqueza da indústria de cerâmica, cuja loiça azul é um testemunho histórico, patrimonial e identitário alcobacense. A mostra Um olhar sobre os pintores da Olaria de Alcobaça”, patente até 7 de julho – integrou o Bom dia Cerâmica e o Dia dos Museus – dá seguimento à mostra que se realizou em 2023, dedicada à Fábrica Raul da Bernarda. ■

 

Presentes estão obras de Ferreira da Silva que para além de fazer decorações típicas, também dava largas à imaginação com pinturas mais originais