Calendário escolar adapta-se à pandemia

0
286

Governo opta por organização semestral do ano letivo, como forma de responder aos impactos da covid-19

O calendário escolar de 2021/22 contém uma novidade em relação ao habitual: a possibilidade de adoção de uma organização semestral do ano letivo, em resposta aos desafios provados pela pandemia.
Segundo o despacho n.º 6726-A/2021, dos Gabinetes do Secretário de Estado Adjunto e da Educação e da Secretária de Estado da Educação, pretende-se que esta medida, “a par de outras que sejam adotadas, como a realização de semanas ou dias com atividades específicas vocacionadas para o reforço de domínios de intervenção considerados prioritários, se constitua como uma medida global, promotora da qualidade das aprendizagens e do sucesso de todos os alunos, prosseguindo os objetivos de potenciação de mudança das práticas pedagógicas e de avaliação para as aprendizagens, e ainda, de distribuição, de forma mais equilibrada, dos períodos letivos e dos períodos de pausa letiva”.
Os períodos letivos mantêm-se em três: o primeiro entre 14 e 17 de setembro de 2021 e 17 de dezembro de 2021; o segundo, de 3 de janeiro a 5 de abril de 2022; e o terceiro, que arranca a 19 de abril e termina a 7 de junho para os 9º, 11º e 12º anos de escolaridade, a 15 de junho para os 5º, 6º, 7º, 8º e 10º anos de escolaridade e 30 de junho para o pré -escolar e 1º ciclo do ensino básico.
Também já se encontram marcados os calendários de exames finais nacionais do ensino secundário, que decorrem entre 17 e 28 de junho. Quanto às provas de aferição do ensino básico realizam-se entre 2 e 11 de maio e 20 de junho para as várias disciplinas. O calendário das provas finais de ciclo está definido para o período entre 17 de junho e 22 de julho. ■