Concluída intervenção de conservação no Penedo Furado

0
1106
A requalificação do geomonumento foi feita por uma empresa especializdada

Obra foi efetuada para diminuir risco de derrocada

Já terminou a obra de consolidação do Penedo Furado, um geomonumento com milhões de anos situado na Foz do Arelho e que é uma referência na região e cartão de visita.
A intervenção, orçada em cerca de 50 mil euros, foi financiada pela Câmara das Caldas com o objetivo de minimizar o risco de derrocada e assegurar a sua preservação de forma mais duradoura. Teve por base os estudos do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC), foi feita por uma empresa especializada na área e pretende travar a erosão causada pelos elementos naturais, como a chuva, o vento e a acção de organismos biológicos, como a vegetação arbustiva e plantas.
Também o desenvolvimento dos organismos e a presença de arvoredo na proximidade origina a deposição de detritos nas cavidades existentes que, ao caírem, resultaram da abertura de fraturas e da diminuição da resistência da estrutura rochosa, fragilizando o rochedo. Estas circunstâncias acabam por permitir a entrada e a circulação da água, promovendo, desse modo, alterações que levam à desintegração da pedra.
Seguir-se-á a requalificação da zona envolvente, com a colaboração da Junta de Freguesia.

Rochedo do período jurássico
Localizado na margem norte da Lagoa de Óbidos, na freguesia da Foz do Arelho, o Penedo Furado é um grande rochedo com milhões de anos, onde a erosão fez uma abertura em forma de arco.
Aquele rochedo remonta, assim, ao período jurássico e “encerra informações geológicas com milhões de anos e, segundo diversos especialistas, não há outro igual no mundo”, referia a câmara caldense em comunicado aquando do início da sua intervenção. ■