CAU traz iniciativas dos artistas de Cortém ao CCC

0
97
Luís Senra está em residência artística na aldeia de Cortém, que fica nos Vidais

O músico Luís Senra e o artista mural Samina encontram-se em residência artística no CAU

 

Já está a trabalhar em Cortém, aldeia da freguesia dos Vidais, o músico dos Açores, Luís Senra, dando início à sua residência artística integrada no projeto CAU – Cortém Aldeia Urbana. O convidado que vai estar nesta aldeia caldense até 18 de outubro, vai percorrer a aldeia em toda a sua extensão, “escutando, gravando e reproduzindo os seus sons, e construindo um imaginário acerca das potencialidades e constrangimentos da morfologia do território”, explicou Filipa Morgado, a coordenadora da iniciativa, acrescentando que o músico “explora o som na sua relação com o lugar, através do saxofone e da improvisação”.
Este autor apresentará o espetáculo “Fascínio Suave” no CCC no dia 14 de outubro, onde dará a conhecer o trabalho feito em contexto site-specific em Cortém. A performance transportará para o espaço cénico fenómenos peculiares da floresta, potenciados por uma estrutura visual desenhada por Beatriz Brum, artista plástica, formada na ESAD.CR.
O artista mural João Samina visitou a aldeia de Cortém várias vezes nos últimos meses para escolher o lugar para implantar a sua obra. O autor já está a pintar na aldeia desde 11 de outubro e tem previsto terminar o seu mural hoje, dia 14. O artista, formado em Arquitetura, durante a sua residência artística conheceu Filenila, habitante de Cortém. Ficou a conhecer histórias “da sazonalidade que se vive no campo, das viagens de longo curso e dos momentos vividos pelos adolescentes da aldeia, que, de forma destemida, no pátio, voltado para o grande vale, rodopiavam nos seus patins, no limite do perigo do precipício onde inicia a paisagem”, rematou a responsável.■