Soprano caldense obteve prémios em concurso internacional

0
167
Rita Marques ganhou um papel numa das peças do Teatro de Sofia na Bulgária

Rita Marques surpreendeu júri com gravação a capella. Obteve quatro distinções no concurso da Escola de Ópera italiana Fiorenza Cedolins

Rita Marques foi distinguida, com quatro menções honrosas, num concurso internacional, promovido pela Scuola dell’Opera Italiana Fiorenza Cedolins. A soprano enviou, no início do ano, um vídeo onde canta uma ária de ópera a capella para e, apesar de não ter alcançado os primeiros lugares, as distinções obtidas permitem-lhe apresentar-se para audição em Espanha e Itália.
A artista garantiu, ainda, um contrato para um papel principal para o Teatro de Opera e Ballet de Sofia, na Bulgária, tendo vivido uma verdadeira aventura para conseguir fazer a gravação, pois estava em confinamento e não era possível encontrar-se “com um pianista ou com uma orquestra”, mas também não queria utilizar uma gravação orquestral pré-gravada.
A caldense, de 30 anos, tinha escolhido uma ária de belcanto e, para a interpretar, precisa “respirar com a música, com a voz e com o sentimento, ou seja, com liberdade expressiva e de respiração”.
Mesmo sem as condições ideais, não deixou fugir a oportunidade de participar. Gravou a sua interpretação apenas com o seu telemóvel, um suporte e um diapasão. E assim gravou “Lucia acapella”, optando por não usar maquilhagem. Esteve cerca de dez minutos a cantar.

O talento da cantora caldense valeu-lhe audições, um contrato e a entrada direta numa masterclass

À Gazeta das Caldas referiu que “não foi fácil manter a afinação e a energia”, mas cedo percebeu que iria ter bom retorno, pois desde que o vídeo foi colocado online, no site do concurso, começou a receber feedback muito positivo, de amigos e de pessoas que não conhece. Na sua opinião a gravação que fez sozinha, na sua casa, “ou se ama ou se odeia”.
Na entrega dos prémios deste concurso da Scuola dell’Opera Italiana Fiorenza Cedolins, os jurados eram todos ligados ao mundo da ópera e, segundo a soprano, são estes especialistas que podem dar novas oportunidades de trabalho aos cantores, dando-lhes a oportunidade de concorrer às tão desejadas audições.
Por causa desta participação. a caldense obteve também entrada direta numa formação focada na área teatral do canto e que é coordenada pela cantora Nicole Beller Carbone. Rita Marques ganhou duas audições que lhe vão permitir dar a conhecer a forma como canta no Teatro de Bolonha e no Teatro Real de Madrid.
A cantora classificou-se em 3º lugar no concurso de canto da Fundação Rotária Portuguesa, assim como recebeu o prémio da Melhor Interpretação de Ária de ópera.
A soprano está no Teatro de S. Carlos, onde integra o elenco de “Ernani”, de Verdi e vai participar no próximo dia 19 de junho num recital em Setúbal. No próximo mês de agosto marcará presença na Gala de Ópera de Castelo de Vide.