Câmaras vão ajudar clubes com a testagem

0
71
Medida vai viabilizar regresso aos treinos e a possíveis competições

Proposta da Associação de Futebol de Leiria está a ser bem acolhida. Óbidos, Caldas da Rainha e Alcobaça garantem apoios, que podem vir da OesteCIM

As Câmaras da região estão disponíveis para ajudar os clubes a cumprir a testagem regular de despiste à covid-19 para os atletas neste regresso à atividade desportiva nas modalidades de médio risco, como é o caso do futebol. O apoio, que poderá ser total ou parcial, não vai, contudo, ser limitado a esta modalidade.
A proposta saiu da Associação de Futebol de Leiria, que saiu em defesa dos clubes, com dificuldades financeiras agravadas. Manuel Nunes, presidente daquele organismo, manifesta, por outro lado, desacordo com a necessidade de testagem para os atletas abaixo dos 12 anos, que “não fazem testes nas escolas, mas depois são obrigados a fazer no desporto”.
O município que já tem definida na íntegra a estratégia de apoio à testagem é o de Óbidos. A autarquia assegura a realização dos testes rápidos em todas as modalidades em que a testagem é obrigatória, “permitindo o regresso mais célere dos jovens atletas à atividade desportiva”, refere o município. Os testes serão realizados no pavilhão municipal, com o apoio da Unidade de Saúde Pública, do Serviço Municipal de Proteção Civil e dos colaboradores do programa Óbidos + Ativo. Para os atletas que frequentem o ensino secundário, o teste realizado nos estabelecimentos de ensino será válido também para a apresentação no clube.

Retoma nas modalidades de médio risco obriga a testes regulares de despiste

Nas Caldas da Rainha, o município está ainda a definir os moldes do apoio. Segundo o vereador do desporto, Pedro Raposo, a autarquia está a realizar um levantamento das necessidades dos clubes das diferentes modalidades, para depois recorrer ao mercado para adquirir os testes com uma relação segura de preço e eficiência.
Em Alcobaça, o presidente Paulo Inácio adianta que o município vai, igualmente apoiar a testagem. “A questão é a dimensão do apoio: se é tudo ou não”. Também neste concelho está a ser realizado um levantamento das necessidades junto dos clubes das diversas modalidades. O chefe do executivo municipal acrescentou que “há um compromisso no âmbito da OesteCIM” para uma ajuda articulada, porque a própria entidade “tem um plafond para ajuda desse investimento”, referiu, adiantando que os restantes municípios também estão a realizar esse levantamento
A câmara da Nazaré fez saber que também vai suportar custos dos testes, enquanto no Bombarral o tema estava ainda em estudo. A autarquia de Peniche não respondeu. ■