Ciclismo: João Almeida em destaque nos Alpes, na preparação para o Tour de France

0
35
Salvar alterações no documento "04_05.indd" do Adobe InDesign antes de fechar?

Caldense em forma para a estreia na mais importante prova do ciclismo do mundo, que arranca a 29 de junho

O caldense João Almeida foi segundo no Tour de Suisse deste ano, atrás do seu colega de equipa na UAE Emirates, Adam Yates.
Na primeira etapa o ciclista de A-dos-Francos mostrou ao que vinha, sendo quarto, mas o primeiro dos candidatos à geral. Nas segunda e terceira etapas as diferenças foram mínimas, sendo a quarta tirada o início da definição, com Yates a vestir de amarelo, com menos 25 segundos que João Almeida.
A partir daqui foi um brilharete e uma lição de trabalho em equipa dos dois ciclistas que dominaram a prova.
João Almeida mostrou a sua lealdade e não atacou o colega, muito pelo contrário. Foi gregário e sacrificou-se a trabalhar para o levar à vitória. Na quinta etapa foi segundo, venceu a sexta e na sétima cruzou a meta de mão dada com o colega, sendo ainda o melhor no contrarrelógio que fechava a prova nos Alpes.
Mais importante do que o segundo lugar conquistado na geral, a 22 segundos de Yates (e deixando no ar a ideia de que poderia ter sido ele o vencedor), foi importante perceber os indicadores relativos ao momento de forma do ciclista caldense, que se mostrou em grande, naquela que deverá ser a sua última corrida antes da estreia no Tour de France, a mais icónica corrida de ciclismo do mundo, que vai ter início, este ano, em Florença (Itália), no dia 29 de junho.
A Volta à França terá um percurso com 3492 quilómetros em 21 etapas. As três primeiras disputam-se em solo italiano (as duas primeiras com colinas, a terceira plana, ao sprint). A quarta etapa marca a entrada em França. Os ciclistas vão sair de Pinerolo, em Itália, mas vão acabar em Valloire, em França, na primeira etapa de montanha. Seguem-se duas etapas planas, antes do contrarrelógio individual de mais de 25 quilómetros. A segunda semana conta com três dias de montanha, que incluem o Tourmalet (14ª etapa). A última semana traz novamente três etapas de alta montanha, antes de um contrarrelógio individual de quase 34 quilómetros, entre o Monaco e Nice, para fechar a prova. ■