Empresários da região recuperam confiança

0
121

A confiança dos empresários está a subir. É esta a principal conclusão da análise aos resultados do sexto barómetro empresarial da AIRO, que avalia a situação das empresas da região no contexto da pandemia.
Um dos sinais positivos é que 11% dos empresários consideram aumentar o número de trabalhadores, mais 4 pontos percentuais do que no inquérito anterior.
A maioria das empresas (68%) mantiveram o número de colaboradores, apenas uma pequena parte (5%) estima reduzir, enquanto 15% manifestaram ter já reduzido as suas equipas. Quanto às perspetivas das empresas para os seus recursos humanos, a maioria (73%) fala em manter o número atual, enquanto 22% espera mesmo aumentar a sua força de trabalho.
A esmagadora maioria dos inquiridos acredita que o verão será uma oportunidade para o aumento da faturação das empresas. Para as empresas que ainda se encontravam em lay-off a 12 de abril, as perspetivas da maioria (61%) eram de retoma de atividade até ao verão enquanto 3% estimam fazê-lo até ao final da estação estival. As empresas que encerram de vez representam 2% das respostas.
Ainda em relação ao lay-off, 72% dos empresários acredita não ter que recorrer nos próximos meses a esta medida.
Na análise de risco de encerramento, 38% dos empresários da região consideram que este é, atualmente, baixo, seguida de moderado (34%), elevado (15%) e nulo (12%). Mesmo assim, este resultado “revela um aumento de confiança no plano atual de desconfinamento”, realça a AIRO.
Já no atingir da normalidade, as respostas são bastante díspares. A maioria (42%), acredita que tal apenas acontecerá entre um a dois anos, mas a segunda resposta mais escolhida (24%) foram os três meses.
Os empresários estão mais céticos quanto à eficiência das medidas de combate à crise. A maioria (57%), confiam pouco nessa eficácia e 25% estão nada confiantes. Apenas 18% acreditam que as medidas terão resultados desejáveis. ■