Presidente da CIP assume administração da SPAL

0
126

Entrada de António Saraiva para a presidência da empresa de porcelanas é encarada como um novo ciclo, após aprovado plano de recuperação

A Cup & Saucer continua a promover a reestruturação da Sociedade de Porcelanas de Alcobaça (SPAL) e nomeou para a presidência do Conselho de Administração o industrial António Saraiva, atual presidente da CIP – Confederação Empresarial de Portugal, da Cascais Invest e da Taguspark.
António Saraiva, natural de Lisboa, é empresário com carreira na área da metalúrgica, consultor estratégico e professor universitário. Mostra-se “muito entusiasmado” por assumir a presidência da SPAL”, experiência que será um desafio por estar “pela primeira vez ligado a esta indústria da cerâmica, tão importante no nosso país”, refere o empresário.
António Saraiva será, assim, o novo homem forte no Conselho de Administração da empresa que tem sede em Valado dos Frades, juntamente com três administradores da família Mesquita, Ângelo Mesquita, Pedro Mesquita e Mariana Mesquita, que mantém funções executivas na companhia, anunciou a SPAL.
Estas alterações ao nível da gestão vêm reforçar a equipa diretiva da empresa, “capacitando-se para aproveitar as oportunidades que o mercado global dispõe, e para implementar processos de melhoria contínua da sua performance e competitividade”, refere a empresa.
A entrada de António Saraiva é vista como “um reforço” ao nível operacional, “com dois braços fortes ligados ao Controlo de Gestão e à Gestão de Processos de Otimização Industrial e Melhoria Contínua”, refere a empresa, acrescentando que se vai iniciar “um novo ciclo” que pretende que seja marcado pela “dinamização de uma cultura interna assente na busca pela excelência, não esquecendo os valores core da empresa: qualidade, design, inovação, ética e rigor”.
As mudanças na cúpula diretiva da SPAL surgem depois da homologação do Plano Especial de Revitalização pelo Tribunal Judicial da Comarca de Leiria.
Na sequência das negociações, o grupo Cup & Saucer, que é detido pela família Mesquita e se apresenta como o maior fabricante mundial de chávenas de café, ter garantido a totalidade do capital da SPAL, depois de adquirir a posição do acionista FACCE (Fundo Autónomo de Apoio à Concentração e Consolidação de Empresas), o que evitou que o Estado tivesse que proceder a qualquer perdão de dívida.
O PER prevê o pagamento das dívidas de 16 milhões de euros aos credores em 150 prestações, enquanto os cerca de 140 trabalhadores dispensados no âmbito da reestruturação financeira receberão os créditos em 18 meses.
A SPAL estima encerrar 2021 com resultados operacionais positivos e chegar aos lucros em 2024.