Acácio Catarino, beneditense emérito que faleceu

0
49

O sociólogo Acácio Catarino faleceu, na passada semana, com 86 anos de idade. Natural da Benedita, desempenhou notáveis e solidários cargos em várias instituições, nunca esquecendo a sua terra de origem e os seus companheiros de infância.
Foi secretário de Estado da População e Emprego em 1978, tendo sido presidente do IEFP, bem como assessor para as questões sociais do Presidente Jorge Sampaio. Simultaneamente, desempenhou inúmeros cargos solidários e ligados à Igreja, como membro da Comissão Nacional Justiça e Paz, dirigiu a Cáritas Portuguesa, foi “colaborador incansável com a ACR/Ação Católica, na formação dos leigos: foi um mestre, um sábio e um santo, um profeta, inspirador e orientador conciliar e das recentes Encíclicas, nomeadamente a FT/Todos Irmãos”, como lembrou o antigo ministro do Emprego Paulo Pedroso.
Esteve ligado ao projeto da Casa do Oeste/Fundação João XXIII, da Lourinhã, a que vários caldenses estão ligados.
Tive o grato prazer de o conhecer em vários momentos da sua vida quando desempenhava elevados cargos, reconhecendo nele uma fina e esclarecida personalidade de forte pendor social, sendo em muitos momentos o líder nato que fácil e judiciosamente fazia as sínteses de grande recorte que satisfaziam a todos os participantes nos debates em que participava.
Reconhecia nele e reconheciam todos aqueles que com ele contactavam a sua argúcia e a sua humildade em saber encontrar nos contributos de todos aquela parcela que completava melhor o curso das discussões.
Ainda muito recentemente e antes da pandemia tive o grato prazer de colaborar com ele num interessante projeto sobre a definição da estratégia de um concelho próximo, que tinha forte conteúdo religioso, tendo todos beneficiado da sua inteligência e do conhecimento da realidade complexa que envolvia.
Recordo que sempre que nos encontrávamos pedia notícias da sua terra e da sua região. Era um homem completo, muito exigente para consigo próprio e de uma modéstia sem igual. Como outros disseram, um verdadeiro homem bom e solidário. Que a sua missão na terra nos ilumine a todos.
Presidente da República, Governo, Câmara de Alcobaça e muitas outras entidades manifestaram o seu pesar pelo seu desaparecimento.
Gazeta das Caldas, que ele muito considerava, apresenta os sentimentos à sua família. ■