Deputados por Leiria garantem contacto com cidadãos através das redes sociais

0
341
Os deputados do PSD eleitos por Leiria reuniram recentemente com os autarcas do distrito | D.R.

Criação de páginas na internet, canais no Youtube e o contacto com as estruturas locais e autarquias foram as formas encontradas pelos dez deputados (de PS, PSD e BE) eleitos pelo círculo de Leiria na Assembleia da República para contactar a população

 

O isolamento social e as restrições provocadas pela pandemia da covid-19 alteraram a forma como os eleitos comunicam com os eleitores.
Raul Castro, Elza Pais, João Paulo Pedrosa e Sara Velez, os quatro deputados do PS, definiram um conjunto de mecanismos, através de contactos nas redes sociais, para acompanharem o trabalho do governo e das autarquias. Foi criado um e-mail institucional ([email protected]) que foi disponibilizado às instituições do distrito para receberem e acolherem as solicitações e pedidos, incluindo contactos com o meio empresarial local para a doação de meios financeiros às instituições de saúde. Foi também criado um grupo na rede social Whatsapp, constituído pelos presidentes de câmara e vereadores do PS para conduzir toda a informação do governo e leis da Assembleia da República, e recolher as necessidades dos concelhos e das freguesias.
Para além disso, os “deputados do PS, através dos seus telefones, e-mails e redes sociais, designadamente os que usam o Facebook e Instagram, foram recolhendo pedidos e solicitações de empresas e particulares nos seus diversos problemas”, explicaram os socialistas à Gazeta das Caldas.
Os deputados do PS destacam que fizeram diligências para que houvesse uma resposta mais célere no que diz respeito, por exemplo, aos equipamentos de proteção individual, e que acompanharam de perto o encerramento das aulas e as soluções encontradas pelas autarquias para garantir o ensino à distância.
“A resolução destes problemas foi feita através da acção directa dos deputados junto dos gabinetes e organismos governamentais e outras através dos coordenadores sectoriais do Grupo Parlamentar do PS, criados para o efeito, que faziam a ligação e encaminhamento dos problemas e dúvidas para o governo e depois nos davam as respostas”, explicam.
Também a utilização de um hospital militar de retaguarda na Escola de Sargentos do Exército, a prevenção das instalações do INATEL da Foz do Arelho e da Cáritas na Praia do Pedrógão, para a necessidade de evacuação de doentes em caso de extrema necessidade, foram articuladas e acompanhadas pelos socialistas junto do governo.

REUNIÕES ON-LINE

No caso do PSD, a comunicação dos deputados Margarida Balseiro Lopes, Hugo Oliveira, Pedro Roque, Olga Silvestre e João Marques, tem assentado nas redes sociais, em plataformas de vídeoconferência e em contactos sectoriais. Criaram uma página de YouTube, que se articula com a página do Facebook.
“Restruturei o meu site pessoal e tenho realizado diversas reuniões on-line com eleitores”, acrescenta o caldense, Hugo Oliveira.
O também coordenador dos deputados do PSD do círculo de Leiria considera que estas soluções têm-se revelado eficazes. Reconhece que, embora o contacto pessoal tenha sempre vantagens, tendo em conta o dia a dia, “tem sido muito útil” recorrer às vias digitais. Entre as principais dificuldades apresentadas estão as do sector empresarial em relação ao acesso aos apoios anunciados, quer o lay-off, quer as linhas de crédito. Também os agricultores e os comerciantes têm demonstrado aos deputados do distrito a sua apreensão no que respeita aos apoios, mas também ao confinamento e desconfinamento.
“A população em geral questiona-nos sobre a legislação que vai saindo e sobre o apoio às famílias”, refere Hugo Oliveira, acrescentando que outra preocupação patente em muitas conversas diz respeito às condições dos hospitais de Leiria e do Oeste.

DENÚNCIAS NO PORTAL

Os deputados eleitos pelo Bloco de Esquerda estão em contacto próximo com a população às segundas-feiras, em especial nos distritos pelos quais foram eleitos e as estruturas concelhias garantem a articulação com os eleitos locais e nacionais. Contudo, durante a actual situação pandémica têm sido privilegiadas as formas de comunicação à distância.
Durante o Estado de Emergência o BE apostou nas formas digitais de contacto com a população, como é o caso das várias redes sociais e do portal despedimentos.pt, que “recebeu dezenas de denúncias do distrito de Leiria”, sobre as quais o Bloco questionou o Governo, por intermédio do deputado Ricardo Vicente.
“Chegaram-nos denúncias e relatos de dificuldade no que diz respeito a pagamentos básicos regulares, relacionados com a habitação, água, luz, gás, etc”, refere a distrital de Leiria. Para responder a estas dificuldades o Bloco apresentou propostas “concretas para impedir despejos e cortes e lançou também, através do portal esquerda.net, alguns guias sobre os direitos básicos, do trabalho à habitação, que foram sendo actualizados à medida que recebíamos novas questões”, concretiza.
As preocupações dos agricultores e pescadores da região, que apresentaram dificuldades de escoamento dos seus produtos, chegaram ao deputado Ricardo Vicente por telefone e por e-mail, tendo o parlamentar apresentado um projecto de resolução para assegurar que os preços de venda nunca são inferiores aos custos de produção e, desta forma, proteger a economia local.