Protesto cancelado por falta de manifestantes

0
597

Na tarde de sábado, 1 de Maio, acabou por não se concretizar o protesto, organizado por um jovem caldense, contra as politicas de governação por falta de manifestantes.
“Toda a gente com quem falo diariamente está descontente, mas quando são chamados a mostrar a sua indignação não comparecem…”, comentava Tiago Colaço, o organizador da iniciativa que tinha a confirmação da participação de 30 a 40 pessoas através das redes sociais. No entanto, apenas apareceram quatro pessoas.
“Já estou farto de apertar o cinto”, dizia o jovem caldense de 26 anos, que se encontra desempregado.
Entre os motivos para organizar esta iniciativa, está o incumprimento das promessas eleitorais, o desemprego e os problemas laborais que muita gente está a passar. Para Elsa Serafim, que veio apoiar o seu filho nesta acção, “não podemos baixar os braços, as pessoas têm que sair à rua para mostrar o seu desagrado”.
Os participantes deveriam usar um artigo de vestuário negro neste “Flash Mob – Protesto por Comparência” e com isso criar uma mancha negra que iria causar algum impacto às pessoas que passavam.
Com esta iniciativa de marketing de guerrilha, Tiago Colaço pretendia protestar contra o estado do pais na actualidade. Como as pessoas não compareceram nesta acção, o jovem decidiu cancelar o evento e acha que já fez a sua parte. Se outras pessoas organizarem novos protestos diz que irá participar.