Walter Chicharro tenta fazer história na Câmara da Nazaré

0
108
Autarca assumiu funções em 2013 e pode tornar-se no primeiro presidente de Câmara do PS a fazer três mandatos consecutivos | D.R.

Socialista tenta um derradeiro mandato, o que nunca foi conseguido por outro presidente de Câmara do PS

A Comissão Política Concelhia da Nazaré do PS aprovou, no passado sábado, por unanimidade, a recandidatura de Walter Chicharro à Câmara, o mesmo sucedendo com José Ramalhal para a Assembleia Municipal.
O socialista que recuperou a autarquia ao PSD em 2013 tem caminho livre para tentar um terceiro e derradeiro mandato nas próximas eleições autárquicas. Se o conseguir, fará o que nunca nenhum presidente de Câmara do PS conseguiu na Nazaré: três mandatos consecutivos.
Luís Monterroso foi quem esteve mais perto daquele registo, mas, depois de ganhar a Câmara em 1985 e 1989, viria a perder em 1993 para Jorge Barroso (PSD).
Há quatro anos, Walter Chicharro obteve o resultado mais expressivo de sempre do PS na Nazaré, com 56,61% dos votos, permitindo ao partido eleger, pela primeira vez na história, cinco representantes para o executivo municipal e quase duplicando o número de votos: de 2.683 votos em 2013 passou para 4.047 em 2017.
À Gazeta das Caldas, o autarca diz não ter “como objetivo primordial bater o resultado de há quatro anos”, mas assume ser esse “um desafio interessante” e reconhece que o facto de se poder tornar no primeiro socialista a vencer três vezes consecutivas a Câmara é “mais um estímulo” para o próximo combate eleitoral.
O socialista defende que o executivo que liderou entre 2013 e 2017 começou “a revolucionar a Nazaré e a dar-lhe uma dimensão maior do que tinha” e que o “impacto do primeiro mandato é a base do segundo mandato”, apontando como metas para um terceiro mandato a conclusão de obras como o Funicular da Pederneira ou o projeto de mobilidade suave do Alcoa.
“Há obras, como o centro de Saúde ou a ALE que começaram a ser plantadas no primeiro mandato, mas tenho mais projetos que me manterão até ao fim dos 12 anos impostos pela lei”, assegura Walter Chicharro, rejeitando o cenário de, em caso de vitória, sair antes do fim do mandato.
O presidente da Câmara da Nazaré acredita que o PS “tem uma equipa altamente preparada para as dinâmicas autárquicas” e não se mostra preocupado com a sucessão. “Se tiver a confiança dos eleitores, só vou deixar de ser presidente de Câmara em 2025, mas continuarei envolvido naquilo que é o projeto do PS e no papel que o partido entender apropriado para mim”, remata. ■