Associação PATO organiza dia de atividades com vista à preservação do Paul de Tornada

0
50
O ecossistema do Paul de Tornada é rico em flora e fauna. As espécies animais predominantes são as aves, mas também existem insectos, répteis, mamíferos e peixes | JOEL RIBEIRO

A Associação PATO encontra-se a promover uma ação de voluntariado para a preservação do Paul de Tornada intitulada “Cuidar do Futuro do Paul de Tornada”, realizada em parceria com a artista Carolina Miradouro Moreira.

A iniciativa conta com uma demonstração de um roteiro digital pela evolução do espaço do Paul de Tornada, que é seguida de uma eco-caminhada onde se vai cuidar das jovens árvores do trilho do Paul, e termina com um workshop de antotipia – “impressão” ecológica, em que cada participante é convidado a criar uma imagem que represente o futuro que deseja para aquele ecossistema, no contexto do projeto “1986 – 2022 Paul de Tornada”, da autoria da artista Carolina Moreira.

A atividade tem lugar no dia 13 de agosto (sábado), das 10 horas da manhã ao meio-dia, com ponto de encontro no Centro Ecológico Educativo do Paul de Tornada. As inscrições podem ser efetuadas através de formulário, são gratuitas e devem ser realizadas até às 17 horas do dia útil anterior à atividade.

A Associação PATO encontra-se com um programa de atividades mais vasto, pensado para as crianças e para os adultos, cuja próxima iniciativa decorre no dia 17 de agosto – o segundo “Passeio Interpretativo na Lagoa de Óbidos”, que conta também com uma visita à Fábrica de Água da Charneca pelas Águas do Tejo Atlântico.

A exposição “1986 – 2022 Paul de Tornada”, da autoria da artista Carolina Moreira, esteve em exibição no piso 2 do centro comercial La Vie até ao passado dia 31 de julho. Neste momento, e até 14 de agosto, a Associação PATO, em parceria com os fotógrafos João Rico, José Caldinhas, Pedro Olivença, José Casquinha e Sara Miradouro Moreira, apresenta a exposição “Biodiversidade do Paul de Tornada”, no mesmo local.