Câmara da Nazaré recusa alargar esplanadas nas avenidas da República e Manuel Remígio

0
49

O Município da Nazaré recusou a solicitação de cedência de espaços de estacionamento para o alargamento das esplanadas nas avenidas da República e Manuel Remígio, que tinha sido proposta pela Associação Comercial, Industrial e de Serviços da Nazaré (ACISN).

Em comunicado, a autarquia explica que tem vindo a desenvolver, desde 2013, medidas com especial enfoque na economia local, que visam a promoção do concelho, dos aspetos turísticos, culturais, entre outros, às quais se juntam medidas de auxílio aos munícipes, tomadas logo após a pandemia, com o objetivo de não prejudicar as famílias. No entanto, o município defende que esta cedência não poderia ser aceite, visto que colocaria em risco a segurança e a saúde da comunidade, além de que causaria uma desleal concorrência para com os estabelecimentos de restauração, dado que ficariam impedidos de alargar a sua área de esplanada. Além disso, tal medida causaria constrangimentos não só processo de cargas e descargas, como em espaços reservados a estacionamentos a pessoas com mobilidade reduzida.

No comunicado, o município acrescenta que a ocupação do espaço público tem sido uma questão problemática, no entanto, com a pandemia, o executivo isentou as entidades comerciais do pagamento das respetivas taxas de ocupação e similares, durante o período em que puderem desenvolver a sua atividade.