Câmara das Caldas ficou de fora do projeto WIFI4EU

0
111
Autarquia optou por não concorrer a este projeto da União Europeia

Anacom revela que as Caldas foi um dos municípios que perdeu o voucher WiFi4EU, mas o executivo garante que nem fez candidatura

A Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM) tornou público, na semana passada, que das Câmaras Municipais que foram contempladas com verbas para a instalação de Wi-Fi em locais públicos, cerca de 160 já instalaram os equipamentos e já disponibilizam tecnologia de rede sem fio. No entanto, refere também que alguns municípios, entre eles as Caldas da Rainha, “perderam” o voucher para esta instalação.
Questionado pela Gazeta das Caldas, o presidente da Câmara, Vítor Marques, reconheceu que foi “surpreendido” pela informação e que, quando questionou os serviços técnicos da Câmara apercebeu-se de que se tratou “de uma situação normal e que houve um aproveitamento sensacionalista da notícia”. De acordo com o autarca, esta situação reporta a um período anterior a 2020, em que o município fez uma inscrição neste programa da União Europeia, mas que quando se aprofundaram as “questões técnicas do mesmo foi decidido na altura que não se enquadrava naquilo que já estava a ser desenvolvido e não se avançou com a candidatura”. Neste momento o município caldense dispõe de rede WiFi na cidade e está a “trabalhar para que possa chegar tambem às freguesias”, concretizou Vítor Marques.
Lançado pela União Europeia, o programa WIFI4EU tem por objetivo promover a instalação de pontos de acesso gratuito à internet sem fios em espaços públicos, como parques, praças, câmaras municipais, bibliotecas e hospitais. “Proporcionar a todos os europeus o acesso gratuito e livre de restrições à internet de alta qualidade em sítios públicos é uma medida de grande simbolismo, que tem muita força política e tem um grande potencial transformador”, referiu na altura o eurodeputado Carlos Zorrinho, relator do Parlamento Europeu sobre esta iniciativa. ■