Oeste Sustentável abre candidaturas para o projecto Living Streets

0
67

A Oeste Sustentável abre a partir de hoje, 31 de julho e até ao dia 9 de Outubro, as candidaturas para o projeto Living Streets. Os municípios portugueses podem candidatar-se à criação de uma Living Street, transformando as ruas da sua cidade num ponto de encontro sustentável.

Em Portugal, as Living Streets deverão ser implementadas entre Dezembro de 2020 e Outubro de 2021 e as duas candidaturas vencedoras podem obter um financiamento, para o desenvolvimento do seu projecto, no valor de vinte mil euros.

As Living Streets são um conceito, que visa a recuperação do espaço público, redefinindo o seu uso, fechando temporariamente uma rua (parcial ou completamente) e proibindo a passagem de veículos.

Paralelamente, são desenvolvidas actividades de forma a fomentar o envolvimento dos cidadãos, criando redes de acção e reflexão, para capitalizar as ideias da experiência Living Streets.

Em 2013, os habitantes de duas ruas de Ghent (Bélgica) decidiram transformar temporariamente as suas ruas num local de encontro de residentes, retirando os seus carros, apenas por alguns meses e aguardar para ver o que aconteceria e assim nasceram na Europa as primeiras Living Streets.

O conceito de Living Streets inspirou muitas outras cidades: entre elas, Bruxelas (Bélgica), Ivanić-Grad (Croácia), La Rochelle (França), Milton Keynes (Reino Unido), Roterdão (Holanda), Turim (Itália) e Zadar (Croácia).

O projeto Living Streets é uma iniciativa financiada pelo programa EUKI (Iniciativa Europeia para o Clima) do Ministério Federal do Ambiente, Conservação da Natureza e Segurança Nuclear da Alemanha. Sendo coordenado pela Energy Cities, tendo como parceiros a OesteSustentável (Portugal), Sustainable City (Grécia) e Terra Hub (Croácia).

Para informações detalhadas sobre a candidatura pode aceder ao link:
www.oestesustentavel.pt/?/noticias/843