Cultura e experiências diferentes motivam escolha dos alunos de Erasmus para estudar fora

0
733
A ESAD tem todos os anos alunos em “mobilidade académica”. No ano passado vieram vários estudantes do Equador | N.N.

O que leva um estudante a procurar formação fora do seu país? É apenas a formação académica ou a possibilidade de viver novas experiências pesa nessa decisão? Foi a estas perguntas que Anabela Monteiro, responsável pelo Gabinete de Comunicação da ESAD, tentou responder na sua tese doutoramento que resultou num livro, recentemente publicado e dedicado ao turismo estudantil. No estudo traçam-se as principais características dos jovens do século XXI, verdadeiros promotores de uma globalização intercultural e que se tornam embaixadores dos países que os acolhem enquanto estudantes.

Gazeta das Caldas
Anabela Monteiro | D.R.