Eleitores dispõem de mais mesas e precisam de caneta para votar nas eleições Presidenciais

0
354
Pandemia levou Comissão Nacional de Eleições a implementar um conjunto de medidas de segurança para o ato eleitoral do próximo domingo

Mais mesas de voto e menos eleitores em cada uma. É preciso usar máscara e levar caneta, desinfetar as mãos com álcool gel e manter o distanciamento. Será assim o processo eleitoral em tempo de pandemia

No próximo domingo há eleições para escolher o Presidente da República e o ato eleitoral decorrerá sob regras muito apertadas. Haverá mais mesas de voto e menos eleitores por cada urna e os eleitores terão de levar caneta própria para exercer o direito de voto na escolha do chefe de Estado.
Nas Caldas da Rainha, tal como por toda a região, por forma a garantir as normas de segurança sanitária haverá um reforço, e em alguns casos alteração, dos habituais locais de voto, como acontecerá na União de Freguesias de Santo Onofre e Serra do Bouro e nas freguesias do Nadadouro e A-dos-Francos.
Neste último caso, haverá duas secções de voto na Sociedade de Instrução Musical, Cultura e Recreio e na Escola Primária de Vila Verde de Matos.
Em Alvorninha haverá três secções no Centro de Desenvolvimento D. José da Cruz Policarpo.
Por seu turno, na União das Freguesias de Nossa Senhora do Pópulo, Coto e São Gregório serão treze as secções, distribuídas pela Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro. Uma secção será instalada na Escola Básica do Coto e outra no edifício da antiga Junta de Freguesia de São Gregório.
Na freguesia de Santo Onofre e Serra do Bouro haverá dez secções na Escola Secundária Raul Proença e uma no edifício da antiga Junta de Freguesia da Serra do Bouro.
No Carvalhal Benfeito será possível votar na sede da Junta de Freguesia. Já na Foz do Arelho haverá duas secções no Centro Social e Recreativo e no Landal haverá uma na sede da Junta de Freguesia e outra na Escola Básica dos Casais da Serra.
No Nadadouro as duas secções localizam-se no Pavilhão Gimnodesportivo e para Salir de Matos estão previstas três: no Posto Médico, na Escola Básica e no Espaço 3º (Beco 1 Porta nº2). Em Santa Catarina vota-se no salão da Junta de Freguesia, onde existirão duas secções.
A União das Freguesias de Tornada e Salir do Porto terá duas secções na sede do Grupo Desportivo de Tornada e no edifício da antiga Junta de Freguesia de Salir do Porto, e em Vidais o voto decorre na Junta de Freguesia.
Entretanto, no concelho de Óbidos foram criadas mais duas secções de voto devido à redução do número de eleitores por mesa, o que leva a um total de 13 secções. Os locais de voto são basicamente os mesmos, com a exceção da freguesia de Gaeiras, em que passa da sede da junta de freguesia para o novo edifício do Largo de São Marcos. Também na freguesia de A-dos-Negros a votação irá passar para o edifício da antiga escola primária.

Longas filas para voto antecipado nas Caldas

A possibilidade de votar antecipadamente no concelho (sem ter de se deslocar à sede de distrito) levou muitas pessoas a exercer o direito ao voto no passado domingo. No concelho das Caldas da Rainha inscreveram-se para eleger antecipadamente o Presidente da República 1800 eleitores, 700 dos quais de fora do concelho.
Foram criadas quatro mesas de voto, com 450 eleitores cada, no espaço da Galeria Osíris, no rés-do-chão dos Paços do Concelho e, tal como por todo o país, houve períodos de longas filas pelas ruas da cidade e muitas críticas de eleitores. Este ato foi diferente do de domingo, tendo em conta que cada eleitor teve de colocar o voto num envelope e depois num segundo, para ser canalizado para a respetiva secção de voto.
Em Óbidos inscreveram-se para votar, a 17 de janeiro, 268 pessoas, em Alcobaça 724 (tendo-se também registado filas, sobretudo durante o período da manhã), na Nazaré 250, no Bombarral 234 e em Peniche 691 eleitores. No total, no distrito de Leiria inscreveram-se para o voto antecipado 3.338 eleitores, dos quais 2.247 residem e estão recenseados no concelho.

Entretanto, nos dias 19 e 20 foram recolhidos os votos antecipados das pessoas em confinamento obrigatório e dos lares. Em Alcobaça e na Nazaré, por exemplo, o voto antecipado em lares e requerido por cidadãos em isolamento profilático, decorreu com a presença dos presidentes da Câmara e vereadores, juntamente com equipas, a deslocar-se aos vários locais do concelho para a recolha dos votos. Trata-se de 65 votos, dos quais 50 de pessoas em isolamento e 15 em lar. Já em Óbidos, não houve nenhuma inscrição de utentes em lar para voto antecipado. Houve quatro pedidos por parte de eleitores em confinamento obrigatório, que exerceram o seu direito de voto, em casa, na tarde de terça-feira. ■