Fátima SAD visita Campo da Mata na abertura da temporada mais atípica da história

0
75
Na época passada as duas equipas não conseguiram desfazer o nulo com que iniciaram o encontro relativo à 1ª jornada do campeonato

Sorteio ditou que, pela segunda época consecutiva, o Caldas inicie o campeonato com o mesmo oponente. Equipa de José Vala prepara afincadamente a estreia oficial na temporada mais atípica da história, sem certezas sobre a presença de público nas bancadas, mas com o objectivo claro de subir à 3ª Liga. Há 16 anos que o pelicano não sabe o que é vencer em casa no arranque do campeonato

Pela segunda época consecutiva o Fátima SAD é o convidado de honra do Caldas para a abertura oficial da temporada.
O sorteio do Campeonato de Portugal, realizado na passada sexta-feira, ditou que o pelicano faça a estreia na prova precisamente diante do mesmo oponente da época passada, num embate que terminou a zeros.
Naquela que se perspectiva como a época mais atípica da história, a equipa de José Vala vai tentar quebrar a “malapata”, pois há 16 anos que o clube não sabe o que é vencer no Campo da Mata na 1ª jornada do campeonato.
A última ocasião em que o Caldas ganhou numa jornada inaugural em casa ocorreu na longínqua temporada 2006/07, com um 2-0 ao Bombarralense no arranque da série D da 3ª Divisão. Uma época que começou bem e terminou melhor, com a subida de divisão.
Desde então, das sete vezes que começou o campeonato em casa, o Caldas registou quatro empates e três derrotas.
Em 2010/11, o Oeiras arrancou um empate (1-1) na 1ª jornada da série E da 3ª Divisão e em 2012/13 o Sp. Pombal saiu da Mata a sorrir (1-2) e com os primeiros 3 pontos dessa época.
Já em 2013/14, na época de estreia do extinto Campeonato Nacional de Seniores, o Alcanenense também se impôs ao Caldas (0-1), enquanto na época seguinte o Eléctrico (2-2) arrancou 1 ponto na 1ª jornada. Em 2017/18, já no Campeonato de Portugal, a série de estreias negativas em casa prosseguiu com a vitória do Coruchense (1-2), sendo que nas últimas duas temporadas os jogos de arranque de campeonato terminaram como começaram: em 2018/19 foi o Peniche a arrancar pontos nas Caldas (0-0), o mesmo sucedendo, na época passada, pelo Fátima SAD (0-0), adversário que volta à Mata após uma pré-temporada em que a equipa se desligou do clube e se mudou para Lisboa. O treinador é Carlos Mozer.

Dérbi em novembro

Será preciso esperar pelo fim de Novembro para que Caldas e Torreense se encontrem no grande dérbi do Oeste. O primeiro embate entre os dois clubes está agendado para o Campo da Mata, na penúltima jornada da primeira volta da série E.
Em 2020/21, o pelicano enfrenta uma série com candidatos assumidos ao topo da classificação e que se têm vindo a reforçar a preceito.
Para além do Torreense, treinado pelo experiente Filipe Moreira, também o Alverca, orientado por Alexandre Santos, apresenta um plantel carregado de experiência e em cujas fileiras está o ex-pelicano Felipe Ryan.

Modelo competitivo

Em 2020/21, o Campeonato de Portugal está divido em oito séries de 12 equipas. O campeão de série apura-se para a fase de subidas à 2ª Liga e, caso falhe esse objectivo, tem vaga garantida na 3ª Liga, escalão que a FPF cria em 2021/22.
Para a fase de subida ao terceiro escalão acedem as equipas que terminem o Campeonato de Portugal entre o 2º e o 5º lugares.
Por seu turno, os últimos quatro classificados de todas as séries são despromovidos aos campeonatos distritais.