Fez-se história! Scavolini Gaeirense Basket sobe de divisão!

0
491

Pavilhão Gaeirense

Árbitros: Carlos Santos, Inês Freire

Gaeirense Basket          73

Fernando Clérigo, Rui Caldas, João Luis “cap” (9), Pedro Rochete (14), Bruno Colaço (2), Tomás Emídio (16), Filipe Tomé (21), Diogo Dias (2), Paulo Coincas, Fábio Costa “PT”, Filipe Canha (3) e Luís Jardim (6)

Treinador es: Luís Almeida e Aníbal Salgado. Seccionistas: José Narciso, Paulo Aragão, Rui Leal

Salesianos Évora    72

Ludovic Vieira, Carlos Silva (9), Francisco Brandão, Duarte Leitão, Raul Porto (12), André Jesus (4), Rui Silvério (7), João Sousa (2), João Godinho (17), Gil Porto (20), Claudio Alvaro (1).

Treinador: Gil Porto e Jorge Malarranha

Parciais: 19-17; 17-19; 24-17; 13-19.

Com a vitória arrancada a ferros à equipa de Peniche ficava a faltar uma “final”, o último jogo do Campeonato Nacional de Basquetebol 2, um autêntico “tudo ou nada” para as duas intervenientes, Scavolini Gaeirense Basket e Salesianos de Évora, cuja vitória dava automaticamente a subida de divisão.

Ainda desgastados do jogo de 5ª-feira, com apenas 47 horas de intervalo, a Scavolini Gaeirense Basket contava com a vantagem de jogar perante o seu público, que se deslocou em grande número ao Pavilhão do Gaeirense para apoiar os seus atletas neste jogo final e decisivo.

Depois da derrota em Évora por 2pts no último segundo do encontro, a equipa da casa sabia dos pontos fortes do adversário e que ia ser com certeza uma partida disputada até ao último segundo, tal o equilíbrio entre as duas formações, e só a mais concentrada nos últimos minutos ditariam o vencedor. Iniciaram melhor os Gaeirenses, com o seu jogo exterior a inaugurar o marcador e a conseguirem arrancar faltas ao adversário, que estava com dificuldade em parar os Homens da casa, permitindo ir para a linha de lance livre para concretização fácil. Do lado do adversário, apesar do bom jogo exterior (3 triplos para cada equipa neste período) a aposta era claramente para as imediações da tabela, com cortes constantes a permitirem cestos fáceis debaixo do cesto. 19-17 foi o parcial do primeiro período. Apesar das instruções para serem mais agressivos nas suas movimentações e mais rápidos no contra ataque de modo a descolarem no marcador foi a equipa de Évora que conseguiu melhor pautar o seu jogo, dando razão a quem previa um jogo equilibrado, terminando a primeira parte em 36-36.

Com tudo em aberto para a segunda parte, o grupo de trabalho uniu-se uma vez mais com o objectivo de alcançar uma vantagem que permitisse “respirar” nos minutos finais, e finalmente a pressão sobre o adversário começou a dar frutos, com uma defesa mais agressiva e ataques planeados a obrigar os Eborenses a trabalhar mais, alcançando a maior vantagem durante todo o encontro que chegou a ser de 10pts, terminando-se o terceiro período com o marcador em 60-53. Quem pensou que o jogo estava ganho enganou-se redondamente, pois apesar de todos os esforços em manter a vantagem no marcador, dois triplos consecutivos do adversário colocaram de novo o resultado colado, com a vitória a poder ir para qualquer uma das equipas. Muito sofrimento e muitos nervos depois, faltavam 14 segundos para terminar a partida, 1pt apenas de vantagem para a Scavolini Gaeirense Basket, posse de bola para os da casa com reposição a meio campo, bastava colocar a bola em jogo e gastar o tempo em falta para conseguir a tão almejada vitória, mas um misto de nervos e boa defesa do adversário, fez com que a bola se perdesse para os visitantes, que passaram a ter vantagem, pois bastava marcar um cesto para passar para a frente do marcador. Ataque planeado, penetração para o cesto… e um contra ao lançamento do atleta adversário! Mas ainda não terminou, bola fora, reposição debaixo do cesto para o adversário, falha defensiva a permitir recepção para novo lançamento, e falta a impedir a conversão que daria a vitória aos Salesianos de Évora! Ficava a faltar apenas 1,5 segundos de jogo, com a vantagem do atleta Eborense estar na linha de lance livre para tentar converter os dois lançamentos que podiam levar a sua equipa à vitória. Lança o primeiro… FALHOU! Já só podiam empatar o jogo (prolongamento), lança o segundo… FALHOU! com o ressalto a ser disputado intensamente e a bola a acabar por sair de campo a favor da Scavolini Gaeirense Basket! Explosão de alegria no pavilhão! Mas ainda faltava 1 segundo, com nova reposição a meio campo, os nervos e ansiedade de todos os presentes no Pavilhão era evidente, mas desta vez a reposição é bem efectuada, termina o segundo que faltava, e é a festa completa!!! Scavolini Gaeirense Basket sobe de divisão, e para a próxima época disputa o Campeonato Nacional de Basquetebol 1 [CNB1], um feito histórico nunca antes alcançado. Parabéns a todos os responsáveis directos e indirectos por esta vitória (Atletas, Treinadores, Seccionistas, Directores, Adeptos, Patrocinadores, etc) e por esta subida de divisão. Fez-se história esta época!

Mais informações na Gazeta das Caldas impressa