Futsal: AD Alvorninha garante promoção à Divisão de Honra

0
268
Equipa fez a festa da subida de divisão após a vitória (0-2) no reduto do Bombarralense

Clube atinge escalão principal do futsal distrital. Após a paragem em janeiro, equipa somou quatro vitórias e não sofreu golos

A AD Alvorninha venceu, no passado sábado, na visita ao Bombarralense (0-2), com golos de Alex Rosa (10’) e Pedro Ferreira (46’), e fez a festa de uma subida inédita à Divisão de Honra distrital.
A equipa de Élsio Fonseca fechou a temporada com uma ponta final impressionante: desde a paragem em janeiro, somou quatro vitórias consecutivas e não sofreu qualquer golo, o que lhe permitiu garantir o 1º lugar da zona sul, com mais 2 pontos que o Ferrel, que na última ronda goleou na visita ao Centro Social de Évora (2-8).

Após o jogo, a comitiva seguiu viagem para Alvorninha, mas antes fez questão de festejar junto à Rainha

A cumprir a segunda temporada em Alvorninha, o treinador não esconde a felicidade com a promoção, que considera “um justo prémio” para o trabalho desenvolvido “pelos jogadores e pela estrutura do clube”.

“A equipa nunca parou durante o confinamento e isso deu-nos uma vantagem em termos físicos”

Élsio Fonseca

“Subida é a concretização de um sonho.
O clube está onde merece estar”

Élsio Fonseca

A época foi longa e teve “vários momentos marcantes”, destaca Élsio Fonseca, recordando que o plantel foi assolado, em dezembro, por um surto de covid-19. “Felizmente, os jogadores recuperaram, mas o primeiro jogo após esse surto foi complicado. Vencemos o Moitense (3-2), mas a equipa na segunda parte quase nem se mexia. Depois, parámos e essa foi uma das grandes chaves para o nosso sucesso”, explica o antigo treinador do Casal Velho B, destacando o facto de a equipa “nunca ter parado durante o confinamento”.
“Os jogadores mantiveram-se focados e a fazer exercícios e isso deu-nos um élan grande. No reinício do campeonato, sabíamos que teríamos uma capacidade física que nos poderia dar vantagem e foi o que sucedeu”, salienta o técnico, que evidencia a vitória sobre o Ferrel (5-0) como um “momento importante”. De resto, após a paragem, a AD Alvorninha somou quatro vitórias consecutivas e cometeu a proeza de, nesse ciclo, não sofrer qualquer golo.
Para a próxima época, e apesar de ainda não ter reunido com a direção do clube, Élsio Fonseca acredita que este plantel “dá mais que garantias para, na Honra, ter uma época tranquila”.

Sonho concretizado
Com 15 golos, Pedro Ferreira foi o melhor marcador de uma equipa que venceu todos os jogos como visitante e só perdeu pontos em casa, tendo atingido o principal objetivo da temporada.
“Já ambicionávamos esta subida há algum tempo e é um sonho concretizado, com pés e cabeça, criado passo a passo”, sublinha o capitão Ricardo Oliveira, que dedica a subida “ao projeto do clube”.
“A AD Alvorninha está onde merece estar, pelo crescimento que tem tido. Trabalhamos todos os dias para sermos um clube melhor e acolher cada vez mais atletas na foração e, agora, é continuar o trabalho, com uma estrutura melhor, mais pessoas a ajudar e mais recursos em infraestruturas”, remata o antigo jogador do Caldas.