João Tarzan fez de Pai Natal e deu triunfo que pode ser importante

0
25
A importante vitória foi celebrada no balneário e partilhada com os adeptos nas redes sociais

Golo apontado ao segundo minuto de jogo, grande organização defensiva e alguma sorte à mistura valeram vitória em Alverca e o regresso ao pódio

Há vitórias que valem mais do que os três pontos em jogo e a que o Caldas alcançou em Alverca uns dias antes do Natal pode muito bem ter sido uma delas. Num estádio onde, esta época, apenas a equipa da casa tinha pontuado, o Caldas aplicou a receita habitual para chegar à vantagem.
Nas três vitórias que os pelicanos já somam fora de portas na temporada há um denominador comum: golo dentro dos 10 minutos iniciais. Quando não o conseguiu fazer, não venceu.
Em Alverca, os pelicanos aplicaram a receita de forma exímia. Jogada rápida pelo flanco esquerdo, Farinha cruzou a preceito e João Tarzan encostou para o fundo da malha. Quinto golo do avançado, quarta assistência do lateral canhoto na época.
A partir dali foi apelar a toda a capacidade para segurar com unhas e dentes aquela vantagem na casa de uma das mais fortes equipas da série.
O Alverca, líder da série, atacou com tudo. Forçou o Caldas a recuar, a jogar sem a bola, a manter-se organizado, o que aconteceu durante quase todo o encontro.
O Alverca conseguiu alguns lances de finalização, mas houve (quase) sempre alguém do Caldas no caminho, e quando não houve esteve lá o ferro da baliza de Luís Paulo. Nem a passagem dos minutos, nem os dias que o grupo esteve sem treinar tiraram rigoraos ao conjunto de José Vala, que só mexeu cirurgicamente.Segue-se o dérbi do Oeste. ■