Leandro Borges feliz com início de época no Caldas

0
175

O brasileiro tornou-se rapidamente uma referência no 11 do Caldas. Chegou a Portugal há três anos para o Sernache, mas até torceu pelo pelicano na Taça contra o amigo Rodrigo Galo (Aves)…

Leandro Borges chegou esta época ao Caldas e rapidamente se afirmou como uma das pedras basilares da equipa às ordens de José Vala. É, mesmo, o jogador mais utilizado pelo técnico nos 10 jogos já realizados na presente temporada e, com 4 golos, é também um dos melhores marcadores da equipa. O médio, de 29 anos, não podia estar mais satisfeito com o início de carreira no clube do pelicano. “Está a ser muito bom, todos me receberam muito bem e estou a dar uma boa resposta”, disse à Gazeta das Caldas.

Apesar de ter chegado com o rótulo de jogador defensivo, o médio de 1,86 metros tem mostrado argumentos para desequilibrar também no plano ofensivo. “Gosto de chegar na frente e rematar na baliza”, atira.

“Todos me falam que o lugar do Caldas é mais acima, quero chegar ao topo com o clube”
Leandro Borges

Ao fim de cinco meses no clube e na cidade, Leandro Borges mostra-se satisfeito com a escolha que fez para prosseguir a carreira em Portugal. “Temos um excelente grupo, brigamos para estar em primeiro, contra grandes equipas, e já mostrámos em vários jogos a nossa qualidade”, diz o camisola 77 do Caldas, que quer contribuir para a subida do clube e, com isso, progredir também para novos patamares na carreira.

Foi, de resto, isso que o trouxe a Portugal. Natural de São Paulo, o futebol foi sempre a sua profissão. “Vim com esperança e grandes objetivos na vida, construir uma carreira sólida, ser feliz no futebol e ajudar a família”, relata. “Toda a gente me fala que o lugar do Caldas é em divisões acima, quero chegar ao topo com o clube”, remata.

Leandro Borges tem até uma história curiosa que o liga ao Caldas desde que chegou ao país, numa altura em que o clube brilhava pela carreira na Taça de Portugal. Foi com o amigo Rodrigo Galo, que alinhava no Desportivo das Aves, que se aconselhou antes de vir para Portugal. Mas a simpatia que ganhou pelo Caldas tornou-o em mais um adepto. “Como jogava no Campeonato de Portugal, estava a torcer pelo Caldas, mesmo contra o clube onde jogava o meu amigo”, exclama.

Além de estar feliz no clube, Leandro Borges diz-se confortável também nas Caldas da Rainha. “Tem a praia, que me faz sentir em casa, e muitos lugares bonitos para se passear e conhecer”, afirma. O médio não perde mesmo uma oportunidade para ir até ao Parque D. Carlos I, pela tranquilidade que lhe transmite a natureza. “Gosto muito de estar aqui e quero ficar por muito tempo”, remata.