Rugby: Pontapé de penalidade à beira do fim tirou título e subida ao Caldas RC

0
470
Onda verde no Jamor levou o Caldas RC a uma grande primeira parte, mas que não foi suficiente para chegar ao título

Pelicanos ganhavam ao intervalo mas o RC Montemor deu a volta na segunda parte e conquistou o título

Um grande espetáculo de rugby no passado sábado, no Complexo do Jamor, acabou com o título de campeão do CN1 para o RC de Montemor. O Caldas RC deu o que tinha para conquistar o ceptro, o segundo do historial do clube e a primeira parte abriu as esperanças para que tal sucedesse, mas na segunda parte só os alentejanos pontuaram, conquistando a vitória a 5 minutos dos 80.
Grande ambiente em redor do encontro, com muito público a apoiar as duas equipas, mas uma verdadeira onda verde a viajar das Caldas, com dois autocarros lotados para o apoio à equipa.
O pontapé inicial foi dos caldenses, assim como o domínio inicial. Os pelicanos atacaram e quando Alexandre Vieira marcou o primeiro ensaio já os comandados por Patrício Lamboglia tinham desperdiçado um pontapé de penalidade.
A equipa de Montemor-o-Novo respondeu e empurrou o Caldas para o seu meio terreno, mas os pelicanos defenderam-se bem e num ataque rápido levaram a oval para junto da linha de ensaio, para ampliar a vantagem numa bela jogada à mão finalizada por Carlos Prieto, que na transformação elevou para 12-0 a vantagem, justa, dos caldenses.
O Montemor ainda reagiu na primeira parte, mas só reduziu com um pontapé de penalidade aos 7 minutos de compensação.
A segunda parte seria, contudo, madrasta para os caldenses.
Com os alentejanos no ataque, nova penalidade reduziu para 6 a vantagem do Caldas RC.
A pressão do RC Montemor era forte, o Caldas RC defendia-se com galhardia e, apesar de não ter concedido qualquer ensaio, acumulou penalizações que permitiram aos alentejanos marcar mais três vezes de penalidade, aos 65, 72 e 75 minutos, com Miguel Rosa a revelar-se imperdoável nos pontapés aos postes. ■